Repórter Esso

hqdefault (2)

O canal de informação que manipulava a massa

 ‘Testemunha ocular da História’, ‘Repórter Esso’ fez sucesso no rádio e na TV

Surge em 1941, um novo programa de rádio diferente de tudo que existia. O repórter Esso foi o primeiro produto radiofônico brasileiro, com características jornalísticas. Com início da segunda guerra mundial, o país passava por um momento de tensão.Getúlio Vargas num primeiro momento apresentou simpatia pelo nazismo, entretanto acabou aliando-se contra o horror pregado pela raça ariana. Seguindo a ideologia do Repórter Esso. Junto com essa ideologia o Brasil importou o formato e o padrão do “Repórter Esso” que já fazia força em vários países.

O rádio encontrava-se num momento de auge no qual os programas de auditórios e rádio novelas faziam com que milhares de pessoas parassem por alguns momentos em frente ao rádio, ou melhor, a caixa mágica que fazia com que a notícia entrasse de forma direta nos lares. Nesse contexto o Repórter Esso, foi considerado um noticiário bem feito que transmitia a notícia de forma vibrante e com um sensacionalismo subliminar que fazia com que os ouvintes ficassem temporariamente em estado de alerta. Podendo sentir um pouco de alívio no fim de cada programa. Foi o marco zero do rádio jornalismo brasileiro, implantando o “lead”, a objetividade, a exatidão, o texto sucinto, direto e vibrante. As notícias eram cronometradas apontando imparcialidade. Porém, essa suposta neutralidade era totalmente maquiada, por que o Repórter Esso era um canal de comunicação usado para passar a imagem de política ideológica. Sendo assim a população era manipulada com as informações carregadas de interesses governamentais. O primeiro radialista foi Heron Domingues, tido até hoje como um dos melhores locutores da história. Para isso ele passou por um treinamento especial pela United Press International (UPI).

Seu slogan é conhecido e lembrado por todos que vivenciaram os anos dourados do rádio, sendo “o primeiro a dar as notícias” e o mais marcante “testemunha ocular da história”, assim o Repórter Esso ficou nas lembranças e almas das pessoas.

Permaneceu no ar por 27 anos tendo sua última apresentação em 31 de dezembro de 1968. Nesse período, Heron Domingues esteve no comando por 18 anos, sendo os outros nove anos divididos entre nomes como Dalmácio Jordão que fazia um programa clandestino  seguindo a linha do repórter Esso, portanto, quando surgiu um concurso para locutor do programa ele foi convidado a participar, ganhando o concurso.

Este programa radiofônico tinha o peso de trazer para as pessoas informações que eram tidas como verdades absolutas, sendo assim, o que era divulgado no “Repórter Esso era considerado verdade” e automaticamente seria o assunto do momento. Podendo ser comparado atualmente com o “Jornal Nacional”, tendo o mesmo poder de persuasão sobre a população e manipulação da grande massa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.