Dia: 11 de maio de 2015

Nascia um cabra marcado para morrer

coutinho-1024x694

Em 11 de maio de 1933 nascia em São Paulo Eduardo Coutinho. Coutinho foi um célebre cineasta que ganhou em 2007 a estatueta Kikito de Cristal, do Festival de Cinema de Gramado (principal premiação do cinema nacional), pelo conjunto de sua obra.

Cabra_Marcado_para_MorrerApós o sucesso de Cabra Marcado para Morrer, que ficou pronto em 1984, dirigiu alguns dos mais importantes documentários brasileiros, entre eles Santo Forte (1999), Edifício Master (2002) e Peões (2004). Seu filme mais recente é As Canções, de 2011.

Em toda a carreira, Coutinho dirigiu 20 filmes, entre longas e curtas-metragens.

Morreu aos 80 anos em 2 de fevereiro de 2014 e está enterrado no Cemitério São João Batista (Rio de Janeiro)

peoes

Sobre a morte:

Justiça do Rio absolve filho do cineasta Eduardo Coutinho da morte do pai

ascancoes

É em As Canções, seu último filme, que Eduardo Coutinho coloca homens e mulheres para cantarem as músicas que marcaram suas vidas. Num cenários em que os personagens ficam sozinhos diante da câmera e do diretor, aos poucos seus convidados vão se relevando. Memórias afetivas, sentimentos, emotividade. O ser humano em sua revelação.

Filmografia
Roteirista e Diretor:1966: ABC do Amor (2o. Episódio: O Pacto) (ficção, 35mm);
1968: O Homem que Comprou o Mundo (ficção, 35mm);
1970: Faustão (ficção, 35mm);

Globo Repórter (médias-metragens) – redator, diretor e editor
1976: Seis Dias de Ouricuri /Pistoleiro da Serra Talhada;
1978: Teodorico, Imperador do Sertão;
1980: Portinari, o Menino de Bodosqui;

1981-1984: Cabra Marcado para Morrer (documentário, 35mm)
1987: Santa Marta: Duas Semanas no Morro (média documentário em vídeo);
1989: Volta Redonda, o Memorial da Greve (média documentário em vídeo)
1989: O Jogo da Dívida (média documentário em vídeo)
1991: O Fio da Memória (documentário, 35mm) (Cem Anos de Abolição);
1992: Boca de Lixo (média documentário em vídeo); (rot/dir); e A Lei e a Vida (média documentário em vídeo)
1994: Os Romeiros do Padre Cícero; (média documentário em vídeo)
1999: Santo Forte (documentário, 35mm)
2000: Babilônia 2000 (documentário, 35mm)
2002: Edifício Master

Como roteirista:

1965: A Falecida, dirigido por Leon Hirszsman (ficção 35mm);
1967: Garota de Ipanema, dirigido por Leon Hirszsman (ficção 35mm);
1973: Os Condenados, dirigido por Zelito Viana (ficção 35mm);
1975: Lição de Amor, dirigido por Eduardo Escorel (ficção 35mm);
1976: Dona Flor e Seus Dois Maridos, dirigido por Bruno Barreto (ficção 35mm);
1985-1986: Episódio de “Caminhos da Sobrevivência” (série para TV Manchete de Washington Novaes)
1988: 90 Anos de Cinema Brasileiro (série para TV Manchete em vídeo);

BibliografiaBARCELLOS, Jalusa. CPC da UNE ­ uma história de paixão e consciência. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1994.
BASTOS/ BERLINCK, Manuel Tosta. O Centro Popular de Cultura da UNE. Campinas, Papirus, 1984.
BERNARDET, Jean-Claude. Brasil em Tempo de Cinema. Rio de Janeiro, Paz e Terra (3ª ed.), 1978.
CAETANO, Maria do Rosário. Cineastas Latino-Americanos. Estação Liberdade, 1997.
COUTINHO, Eduardo. O Cinema Documentário e a Escuta Sensível da Alteridade In: Ética e História Oral – Projeto História. Revista da Pós-PUC/SP No. 15; Educ, 1997.
GALANO, Ana Maria e outros. A Cumplicidade com a Vida. Entrevista com Eduardo Coutinho In: Filme Cultura. No. 44, Rio de Janeiro, Embrafilme, 1984.
JOHNSON, Randal e Robert Stam. Brazilian Cinema. New York, Columbia University Press; Expanded Ed., 1995.
JÚNIOR, Walter Lima – Cabra Marcado para Morrer: A TV como Poderia Ser In: Filme Cultura. No. 44, Rio de Janeiro, Embrafilme, 1984.
LINS, Consuelo – Imagens em Metamorfose In: Cinemais. No. 1, Campos dos Goytacases, 1996.
MACEDO, Valéria – Campo e Contracampo: Eduardo Coutinho e a Câmera da Dura Sorte In: Sexta-feira. No.2, São Paulo, Pletora ltda., 1998.
MEJÍA, Alberto Lopes e outros. A Leitura da Imagem (entrevista com Eduardo Coutinho. In: Proposta: Experiências em Educação Popular. No. 43, Belo Horizonte, FASE, 1989.
ARRUDA, Paulo Roberto de. A Questão do Herói Sujeito em Cabra Marcado para Morrer, Filme de Eduardo Coutinho. In: Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, São Paulo, 1995.
NOVAES, Regina Reyes. Violência Imaginada: João Pedro Teixeira, o Camponês no Filme de Eduardo Coutinho In: Cadernos de Antropologia e Imagem. No. 3, Rio de Janeiro, UERJ, NAI, 1996.
SALLES GOMES, Paulo Emílio. Cinema:Trajetória no Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro, Paz e Terra – Embrafilme, 1980.
SCHWARZ, Roberto. O Fio da Meada In: Que Horas São? São Paulo, Cia das Letras, 1989.
SANTOS, Pedro H. Simonard. A Geração do Cinema Novo. Tese de Mestrado, USP, mimeo, 1995.
RAMOS, Fernão Pessoa & MIRANDA, Luiz Felipe. Enciclopédia do Cinema Brasileiro, São Paulo, Senac, 2000.
Anúncios