Jorge Sampaoli é o novo técnico do Santos

Santos FC e Jorge Sampaoli têm um aceite assinado na proposta para que o argentino seja o treinador da equipe em 2019. Os últimos detalhes e a assinatura do contrato devem ser finalizados em encontros presenciais neste final de semana.

O argentino de 58 anos começou sua trajetória como treinador em 1994. Durante a longa carreira, Sampaoli teve passagens marcantes por Universidad de Chile, Seleção Chilena e Sevilla, da Espanha. Em 2018 ele comandou a Argentina na Copa do Mundo.Veja nota do presidente Peres:

A vida precisa de ousadia. Podemos não ter o maior orçamento do futebol brasileiro, mas temos a maior marca entre os clubes nacionais e precisamos saber utilizá-la. Assim conseguimos atrair jogadores como Carlos Sánchez, Bryan Ruiz, Derlis González e agora o técnico Jorge Sampaoli.

Santos FC é sinônimo de jovens talentos, futebol ofensivo, uma magia histórica e única. Nada melhor para comandar esse potencial que um técnico experiente, de nível internacional e com ideias novas. Será importante não só para o clube mas como para o nosso futebol. É uma grande atração que com certeza mobilizará nossa torcida nas próximas temporadas.

Seguimos na missão de, com criatividade e responsabilidade, elevar aos poucos o Santos FC para um novo patamar, mais profissional e inovador. Negociação não se faz com pressa.

Presidente do Santos Futebol Clube, José Carlos Peres.

Anúncios

Solando


Novo single da cantora Pat Lapin, “Solando SP”

A cidade da garoa, como ficou conhecida a São Paulo, ganha uma homenagem especial no novo clipe da Pat Lapin, “Solando SP”.

Parte do cd LAPIN, que a paulistana fez de forma totalmente independente, a música chega nessa quarta com um video dirigido por Luan Kardoso que mostra a cantora em seu apartamento nos Jardins enquanto a chuva cai pela janela.

“O clipe nasceu sem roteiro, em clima de improvisação entre eu e o Luan. A ideia é retratar que, mesmo em uma grande metrópole, nossa vida é pessoal, íntima, dando muitas vezes a sensação de solidão. A chuva representa a transformação, e os tons de cores em amarelo, a esperança”, conta Patricia Coelho, que passa a assinar seu novo trabalho autoral com o apelido que ganhou durante sua incursão pela cena independente de São Paulo.

A cantora e compositora paulistana que fez parte do trio pop Sect junto com o Dj Gui Boratto e Jorge Boratto, e fez sucessos solos com releituras das músicas “Eu Te Amo Você” e “O Meu Sangue Ferve Por Você”, lançou, recentemente, o single “Coragem”, já disponível em todas as plataformas digitais e que ganhou versão remixada e assinada pelo Dj Zé Pedro. A música “Solando SP” é lançada com apoio da gravadora Joia Moderna.

Link para clipe: https://youtu.be/rl9SUVExduA

Conservação da biodiversidade marinha é preocupação da ONU para a próxima década

A preocupação com o uso consciente dos oceanos tem crescido a nível global. Exemplo disso é o movimento proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a próxima década. Entre 2021 e 2030, a entidade instigará a comunidade global a discutir e ampliar a cooperação internacional em prol da conservação da biodiversidade marinha e costeira, o que vai ao encontro do objetivo 14 de desenvolvimento sustentável.

Para o oceanógrafo Eduardo Secchi, professor associado do Instituto de Oceanografia na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, a preocupação com o uso sustentável dos oceanos e a discussão sobre a preservação dos mares são urgentes, pois cobrem mais de 70% da superfície da Terra e são fundamentais para a vida no planeta. “Além de influenciar e regular o clima, seus vastos ecossistemas marinhos e costeiros abrigam uma imensa biodiversidade. Essa diversidade representa segurança alimentar de qualidade, por meio da pesca e maricultura, e potencial biotecnológico para a descoberta de novos insumos farmacêuticos”, afirma Secchi, um dos 30 brasileiros voluntários que integram o grupo de especialistas que reverá documentos da ONU sobre a temática para a Década dos Oceanos.

“Movido pela maré”, segundo livro da saga da gratidão, de Nora Roberts, ganha edição em capa nova pela Bertrand Brasil


Movido pela Maré 
Rising tides

Nora Roberts

Tradutor: Renato Motta

Páginas: 336

Preço: R$ 39,90

“Ethan Quinn é um pescador. Não nasceu nesse meio, mas o abraçou. É um homem calado cujo coração se agita em águas tão profundas quanto as do mar que ama”. É assim que Nora Roberts, autora considerada referência mundial em romances, descreve o protagonista de “Movido pela maré”, novo livro da Trilogia da Gratidão.

Na continuação da saga dos irmãos Quinn, Ethan é o irmão do meio, que precisa se empenhar para transformar o negócio da família, uma fábrica de barcos, em um tremendo sucesso. Enquanto isso, ele assume o desafio mais importante de sua vida: cuidar do jovem Seth, último dos irmãos adotado por seu pai, Raymond Quinn, pouco antes de morrer.

A vida bem ajustada que Ethan tanto valoriza não terá calma enquanto os rumores sobre a morte e o passado do pai não tiverem respostas claras. E ele precisará enfrentar o seu próprio passado e todas as lembranças dolorosas que o atormentam para conseguir concretizar seus planos e finalmente se declarar para Grace Monroe, seu grande amor.

Nora Roberts foi a primeira escritora a integrar o hall da fama do Romance Writers of America. A autora teve suas obras traduzidas em mais de 40 idiomas e já vendeu mais de meio bilhão de exemplares no mundo.

10 de Dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos

São 70 anos de reconhecimento e luta por respeito, dignidade, diversidade e cidadania. A celebração do dia 10 de dezembro é especial por causa da Declaração Universal dos Direitos Humanos, na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Paris. Nesta data, em 1948, foi assinado por 58 países o compromisso de pacto na promoção da paz e preservação dos valores humanos, pouco mais de três anos após o fim da 2ª Guerra Mundial.

A defesa dos Direitos Humanos é permanente desde então, seja pela promulgação de Convenções complementares (em especial relativas aos principais instrumentos jurídicos de proteção), seja pelas Conferências Mundiais e respectivos Programas de Ação, que vêm detalhar medidas a serem desenvolvidas na direção de efetivar as conquistas da Declaração – não apenas proclamá-la e reverenciá-la.

Na data em que a Declaração completa 7 décadas, é tempo de recordar a necessidade de lutar por ações concretas no sentido de continuar garantindo os direitos civis, políticos, sociais e ambientais de toda a população mundial. E ter em mente que, embora eventualmente ainda exista desinformação, são os Direitos Humanos que garantem a todas as pessoas o direito de viver, agir e fazer suas escolhas, da maneira que acharem melhor.

Os Direitos Humanos são os direitos de todos nós.

Noam Chomsky

Hoje, 7 de dezembro,é dia do aniversário de Noam Chomsky. O pensador filósofo, linguista, cientista político e acadêmico Noam Chomsky completa 90 anos. Nasceu em 1928 na Filadélfia,Estados Unidos; Chomsky, recebeu o título de PhD em linguística na Universidade da Pensilvânia em 1955, na mesma época em que entrou para o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

PRINCIPAIS TRABALHOS NA ÁREA DA LINGÜÍSTICA

Aspectos da Teoria da Sintaxe, Armênio Amado, Portugal, 1995

O Conhecimento da Língua: Sua Natureza, Origem e Uso, Caminho, Portugal, 1994

O Programa Minimalista, Caminho, Portugal, 1999

ALGUNS TÍTULOS PUBLICADOS NO BRASIL DA ÁREA DA CRÍTICA CIAL E POLÍTICA

Novas e Velhas Ordens Mundiais, Scitta, São Paulo, 1996

Segredos, Mentiras e Democracia, Editora Universidade de Brasília, Brasília, 1997

O Que o Tio Sam Realmente Quer, Editora Universidade de Brasília, Brasília, 1999

A Minoria Próspera e a Multidão Inquieta, Editora da Universidade de Brasília, Brasília, 1997

O Lucro ou as Pessoas? Neoliberalismo e Ordem Global, Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, 2002

Banhos de Sangue, Noam Chomsky e Edward Herman, Difel, São Paulo, 1976

A Sociedade Global – Educação, Mercado e Democracia, Noam Chomsky e Heinz Dieterich, Editora da FURB, Blumenau, 1999

Propaganda e Consciência Popular, Noam Chomsky e David Barsamian, EDUSC, São Paulo, 2003

SOBRE CHOMSKY

O Instinto da Linguagem: Como a Mente Cria a Linguagem, Steven Pinker, Martins Fontes, São Paulo, 2002

Noam Chomsky: A Life of Dissent, Robert F. Barsky, MIT Press, Estados Unidos, 1997

VI Festival de Direitos Humanos

Abertura oficial do VI Festival de Direitos Humanos será no dia 10 de dezembroàs 19h, na Estação Cultura – Secretaria da Cultura do Estado em comemoração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A celebração contará com coquetel, exposições e debates, além do lançamento de uma revista de direitos humanos com artigos e outras publicações acerca desta memorável data.

Realizado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, o Festival promoverá entre os dias 02 e 18 de dezembro diversas atividades de ocupação da cidade de São Paulo, por meio de seminários, apresentações, intervenções urbanas e movimentos artísticos e culturais.

A programação se estenderá do centro às periferias.. Isso faz do Festival um polo fundamental para a construção de novas relações sociais e de valores capazes de enfrentar as violações de direitos humanos e reivindicar uma cidade mais inclusiva.

Em breve divulgaremos a programação completa

KV_ABERTURA_DH_2.jpg

Concurso fotográfico sobre natureza está com inscrições abertas até 9 de dezembro

Está no ar mais uma edição do Concurso Fotográfico WikiParques, a plataforma colaborativa sobre as unidades de conservação brasileiras. Desde a última segunda-feira (26/11), até o domingo (09/12), os amantes das áreas protegidas brasileiras terão a oportunidade de mostrar os seus talentos fotográficos.

Da cachoeira aos mares de montanhas. Do pinhão ao xique-xique. Da arara-azul ao lobo-guará. As unidades de conservação são palco da diversidade da fauna e da flora nacionais, que guardam paisagens naturais de tirar o fôlego. É essa riqueza natural que deve aparecer nas fotos dos participantes.

Neste ano, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza entra como parceira na premiação. O vencedor será escolhido por um júri formado pelas equipes do WikiParques e do site ((o))eco. A foto vencedora – revelada no Blog do WikiParques – levará um pacote com quatro livros sobre a natureza – um deles editado pela Fundação Grupo Boticário e o outro sobre a Reserva Natural Salto Morato.

Como participar

Para participar não é preciso uma inscrição formal, basta abrir uma conta no WikiParques e enviar as fotos. Todas as imagens enviadas para o concurso serão incorporadas ao acervo do WikiParques, ficando disponível no site através de uma licença. Basta acessar o site do WikiParques, ler as regras do concurso e enviar as fotos. Para se inspirar é possível também visualizar a galeria na Wiki com as imagens dos concursos anteriores.


Confira abaixo todas as obras  que fazem parte do kit:

Conservando a Natureza do Brasil, de Maria Tereza Jorge Pádua

O período entre o fim década de 1960 e meados dos anos 1980 foi único para as áreas protegidas do Brasil: foram estabelecidos mais de 9 milhões de hectares de unidades de conservação federais, especialmente na Amazônia; criadas as primeiras áreas protegidas marinhas; e implantado um amplo e representativo Sistema de Unidades de Conservação do Brasil. Maria Tereza Jorge Pádua foi uma das protagonistas dessa história e compartilha suas memórias neste livro editado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza – instituição da qual a autora é membro do Conselho Curador desde 1990.

Guia do Observador de Aves – Reserva Natural Salto Morato, de Fernando C. Straube, Leonardo Deconto e Marcelo Vallejos

O Guia apresenta 100 espécies de aves vistas na Reserva Natural Salto Morato, unidade de conservação mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, localizada em Guaraqueçaba (PR), maior trecho contínuo preservado de Mata Atlântica do Brasil. Assinam os textos da obra três reconhecidos ornitólogos brasileiros: Fernando Straube, Leonardo Deconto e Marcelo Vallejos. Com as informações apresentadas de forma leve e de fácil entendimento, sem linguagem excessivamente técnica, é  indicado aos iniciantes na atividade de birdwatching e aos interessados em começar a se aventurar no mundo das aves. Para esses públicos, o livro traz informações sobre como identificar diferentes aves, lista de equipamentos necessários para a atividade, comportamentos de um bom observador, além de dicas de horários e locais mais adequados para a prática.

Guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste, de John A. Gwynne, Robert S. Ridgely, Martha Argel e Guy Tudor

“Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste” é o segundo volume da coleção que retrata as aves brasileiras. Com 432 páginas, 927 espécies, 1300 ilustrações, o guia é um produto inédito, fruto do envolvimento dos maiores especialistas de aves da região e de alguns dos melhores ilustradores de pássaros do mundo. Apresenta mapas de distribuição de cada espécie e informa as que estão vulneráveis ou criticamente ameaçadas de extinção. A introdução de 30 páginas descreve os ambientes da Mata Atlântica e os desafios para a sua conservação.

Travessias: uma aventura pelos parques nacionais do Brasil, de Duda Menegassi

A obra é fruto de uma parceria entre ((o))eco e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e traz as reportagens produzidas pela jornalista Duda Menegassi, que percorreu 11 travessias em unidades de conservação federais. As trilhas acompanharam as comemorações dos 10 anos de existência do ICMBio.

Falsa acusação: Uma história verdadeira

Vencedores do Pulitzer, jornalistas acompanham as investigações de caso de estupro em livro que vai virar série da Netflix.

Um livro eletrizante, importante e perturbador, Falsa acusação é baseado numa história real e num artigo vencedor do Prêmio Pulitzer de jornalismo investigativo. A partir dos arquivos da investigação policial e de entrevistas com os envolvidos, os jornalistas T. Christian Miller e Ken Armstrong apresentam uma história cheia de reviravoltas, dúvidas, estigmas, mentiras e, acima de tudo, um profundo desejo de justiça, fazendo também uma análise da maneira ultrajante como as mulheres são tratadas quando denunciam casos de violência sexual. Narrado em ritmo de thriller, Falsa acusação está sendo adaptado pela Netflix na série Unbelievable, prevista para estrear em 2019.