Notas

Dia 13 de setembro – Dia do programador

Aprender a programar é garantia de uma boa colocação no mercado de trabalho
 

No dia 13 de setembro é comemorado o Dia do Programador e, assim como a ciência da computação, esse dia tem significado exato. É o 256º dia do ano, e o número 256 foi escolhido para esta data porque 256 é o número de valores distintos que podem ser representados com um byte de oito bits, um número bem conhecido entre os programadores.

Além disso, 256 em hexadecimal é ‘100’ (‘0x100’), e é a maior potência de 2 abaixo de 365 (o número de dias em um ano). Para quem está de fora, talvez não faça sentido, mas para quem entende do assunto é empolgante.

Para entender melhor, o programador é a pessoa responsável por desenvolver soluções através de linhas e códigos, utilizando linguagens e paradigmas diversos de programação, além de dominar o uso de frameworks que facilitam e aceleram o processo de desenvolvimento de softwares. Também conhecido, ou confundido, como “cara do TI”, esse profissional fica encarregado de desenvolver partes de uma aplicação que mais tarde serão reunidas com outras aplicações desenvolvidas por outras equipes, como se fosse um quebra-cabeças montado por várias pessoas, mas com um mesmo objetivo.
 

Will Paulino, líder acadêmico de Programação na Digital House, afirma que “exatamente por isso o profissional da área de programação deve ser curioso e gostar de desafios, pois, quase sempre, a rotina do programador exige que ele descubra novos caminhos, métodos, ferramentas e experimente novas tendências e tecnologias que surgem no mercado”, argumenta.

Portanto, quanto mais curiosidade o profissional tiver, mais ele conseguirá avançar nas descobertas inerentes ao cargo. “Ser autodidata ajuda bastante nessa caminhada, pois o programador precisa estar sempre aprendendo e aprimorando os seus conhecimentos. Outro ponto muito importante é saber trabalhar em equipe, uma vez que o programador nunca estará sozinho e a conclusão do seu trabalho dependerá das entregas realizadas por várias pessoas de uma mesma equipe”, comenta o líder acadêmico.


Com a aceleração do processo de transformação digital, junto à pandemia, as empresas não só no Brasil, mas em todo o mundo, se viram em um cenário de intensificação na utilização de plataformas digitais. Além disso, com a adoção do modelo de trabalho remoto e híbrido, as instituições estão investindo e precisando cada vez mais de profissionais de tecnologia. De acordo com dados do IBGE, o campo de TI (Tecnologia da Informação), que abrange as carreiras de programação, vem evoluindo desde 2012. O setor cresceu 95,6% até os dias atuais, e a tendência é de que continue avançando ainda mais.

Quando falamos de vagas de emprego, a área de tecnologia é uma das mais promissoras. De acordo com um estudo feito pela Microsoft, o Brasil possui cerca de 400 mil profissionais nesta área. No entanto, a previsão aponta que haverá mais de 6 milhões de vagas disponíveis até 2025. O déficit na área é alarmante e isso explica a tendência de mercado, sendo que o salário médio de um(a) desenvolvedor(a) pode variar de R$ 5.500,00 a R$ 19.350,00, de acordo com o Guia Salarial 2022

Debate Que País é Esse? / A questão nacional no Brasil contemporâneo

No dia 7 de setembro, bicentenário da Independência do Brasil, a Vitrine do Giba recebe o Núcleo de Estudos Críticos da Contemporâneidade (NECC) para pensar: que País é esse? #debate #quepaiseesse #criticos 📆 Quando? 7 de setembro, às 19h 📍 Onde? No canal de Youtube Vitrine do Giba. Inscreva-se! O debate – que reúne os pesquisadores Cláudio N. P. Coelho, Carlos Raíces, Gilberto da Silva, Fábio Cardoso Marques, Emerson Ike Coan e Vanderlei de Castro Ezequiel – aquece as discussões do I Seminário Comunicação e Cultura na Contemporaneidade, que ocorrerá nos dias 13, 14, 20 e 21 de outubro. Acompanhe mais informações no perfil @criticosdacontemporaneidade

Giro 93 / Monarquia ou República? Parlamentarismo ou Presidencialismo: o plebiscito de 93

Monarquia ou República? Parlamentarismo ou Presidencialismo: o plebiscito de 93. A Liberdade é azul! Papo em Alta: Sandra Amorim-Diretora Executiva da O+ Saúde & Corretora Administradora Hospitalar pela Universidade São Camilo, com vida profissional na área da saúde de 43 anos. Atuante em grandes Operadoras e Seguradoras, ocupando cargos estratégicos junto as áreas técnicas e pós vendas, inclusive só no grupo Notre Dame Intermédica um período de aproximadamente 19 anos, atendendo a grandes empresas de todos segmentos. Em 2015 funda a O+ com o objetivo de implantar toda a sua experiência e suas acreditações com foco em gerenciar saúde corporativa. Renan Boim Colomina Diretor Comercial da O+ Saúde & Corretora Formado em Direito pela FMU, Corretor de Seguros pela Funenseg e Coach pela IBC. Em 2015, alinhado à carreira jurídica, inicia atuação no setor de saúde suplementar, tornando-se sócio e fundador da O+ Saúde & Corretora. Acredita que uma gestão efetiva em saúde, é fundamental para manutenção financeira, bem como otimizar o bem-estar no ambiente laborativo

Vladimir Safatle oficializa candidatura para deputado federal com debate na Ocupação 9 de Julho

“A mais brutal de todas as derrotas políticas que o fascismo nos impõe é o silenciamento da imaginação”, assim começa o manifesto que anuncia a candidatura para deputado federal pelo PSOL-SP do filósofo e professor Vladimir Safatle.

Intitulado “A hora é agora”, o texto foi escrito coletivamente por um conselho plural de 50 pessoas e já conta com mais de mil assinaturas. Christian Dunker, Marilena Chaui, Tales Ab’Sáber, Maria Rita Kehl, Jean-Claude Bernardet, Luiz Eduardo Soares e Maria Marighella são alguns dos nomes que compõem essa lista de apoio, entre outras pessoas, ligadas à educação, à saúde, cultura e movimentos sociais.

Segundo Safatle, o manifesto foi criado com o objetivo de trazer para o debate atual no Brasil uma série de pautas políticas que estão sendo mobilizadas em outros países, mas que não fazem parte das discussões nacionais, incapazes de dar espaço para a imaginação política. Ele afirma que “o objetivo é abrir esse espaço e discutir, publicamente, questões para pensar em que sociedade realmente gostaríamos de viver”.

A proposta está fundamentada em 15 eixos, que buscam proposições de justiça social, levando em consideração as diferenças sociais de classe, raça e gênero. Ao priorizar o poder popular, as propostas articulam um horizonte sem precarização do trabalho e sem miséria.

Tensionando os limites do sistema capitalista, são sugeridas políticas tanto para transporte, moradia e saneamento básico, como para sustentabilidade, em reconhecimento da atual emergência ecológica. O projeto entende o setor da Cultura enquanto estratégico e compreende a necessidade da ampliação do acesso público à Saúde, incluindo os cuidados profissionais com saúde mental. Em relação à Segurança Pública, as propostas reivindicam o fim da polícia militar e do encarceramento em massa.

Sobre Vladimir Safatle
Professor de filosofia e psicologia da Universidade de São Paulo (USP), tem mais de 20 livros publicados e foi colunista de alguns dos principais jornais e revistas do Brasil. Defende a ampliação do campo de propostas da esquerda brasileira e algumas de suas bandeiras permanentes são: igualdade radical, democracia direta e fortalecimento da universidade pública.

Sobre o evento
O lançamento da campanha acontecerá no dia 06/08/2022, às 14h, na Ocupação 9 de Julho, no centro da cidade de São Paulo. No evento aberto, haverá leitura e debate do manifesto “A hora é agora”. No mesmo dia haverá ainda uma assembleia de voluntários com oficinas de auto-gestão para participação da campanha, aberta aos interessados.

Serviço
Lançamento da candidatura de Vladimir Safatle para deputado federal pelo PSOL-SP.
Data: 06/08/2022
Horário: 14h
Local: Ocupação 9 de julho (Rua Álvaro de Carvalho, 427, Bela Vista, São Paulo – SP)