Notas

Maurício Segall (1926-2017). R.I.P.

“Maurício Segall, filho de Jenny Klabin Segall e Lasar Segall, judeu de origem e, por teimosia, ateu convicto, paulistano de carteirinha, nasceu em 1926 e, com alguns poucos interregnos (por eemplo, um ano e meio estudando na EUA de Paris com bolsa de estudo das Nações Unidas, em 1952/53), sempre viveu e ainda vive no bairro da Vila Mariana, em São Paulo, onde provavelmente será enterrado em túmulo cativo…”

Eu por meu outro eu, Maurício Segall

Assim será feito.

 

Perspectivas de fuga em 2018. Qual será o seu roteiro?

Um doce café frio

Segue um  link do “poema crônico” que publiquei no site P@rtes.

Quem me chamou para um café, e não foi? Quem acendeu um pavio e o deixou ao vento morno das manhãs? Coisas do destino. Aquele pó está ficando velho e o cheiro já foi embora…

Fonte: Um doce café frio

10º Simpósio de Comunicação na FAPCOM

Topo_site_X-Simpósio-de-Comunicação-2-1

Diante do cenário contemporâneo, a FAPCOM – Faculdade Paulus de Comunicação – reúne nomes de referência da comunicação e da reflexão intelectual do país para discutir os desafios políticos, a crise social, econômica e o papel das mídias e da cultura na América Latina.

 

Programação 

21/08

19h30

Análise de conjuntura – a atuação dos meios de comunicação: Deputada Luiza Erundina

Mídias sociais, crise política e a direita 2.0: Prof. Dr. Wilson Gomes


22/08

8h às 11h

Das veias abertas à solidão na América Latina: Prof. Dra. Joana Rodrigues e Prof. Dr. Alexandre Barbosa

19h30

A comunicação e os golpes na América Latina: Prof. Dr. Emir Sader

Mobilização conservadora das Mídias a partir de 2001: Prof. Dr. Vladimir Safatle

 

 

Faculdade Paulus de Comunicação

Rua Major Maragliano, 191 | São Paulo – SP | 04017-030

Próxima às estações Vila Mariana e Ana Rosa do Metrô.

fapcom.edu.br | 2139 8500 | 0800 709 8707

Plantio de árvores e centenas de orquídeas no Ibirapuera homenageia Ana Primavesi

Plantio de orquídeas e homenagem A.Primavesi 9-7 Domingo[4996]

No próximo domingo, dia 9/7, um plantio colaborativo de árvores e centenas de orquídeas no Parque Ibirapuera vai homenagear a engenheira agrônoma Ana Maria Primavesi, que hoje está com 96 anos. Organizado pelo Cades Vila Mariana e Agenda 2030 VM, com apoio da Prefeitura Regional Vila Mariana e Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, o evento, que terá resíduo zero, vai proporcionar outras atividades ligadas à sustentabilidade e uma sessão de autógrafos. As mudas de orquídeas foram doadas pela população e por alguns parceiros. O plantio será realizado na alameda entre o lago e a Praça da Paz, nas proximidades do portão 8, a partir das 9h.

 

Nascida na Áustria, Ana Primavesi veio para o Brasil após a Segunda Guerra e se tornou uma das maiores especialistas em solos tropicais. Ela defende a ideia que a saúde do solo é pré-requisito para a saúde das plantas e, consequentemente, para a saúde dos homens. Portanto, é fundamental restabelecer o equilíbrio entre o solo e os seres vivos. Primavesi foi co-fundadora de várias organizações, como a AAO (Associação de Agricultura Orgânica) e o MAELA (Movimiento Agroecológico Latinoamericano), e desempenhou um papel fundamental na construção da IFOAM (International Federation of Organic Agriculture Movements) na América Latina.

 

Entre as atividades que serão realizadas de forma colaborativa estão: oficina sobre plantio e cuidados com árvores e orquídeas, troca de mudas, sementes, receitas e conhecimentos (sobre plantios, ODS, PANCS, bomba de sementes, compostagem, resíduos, segurança alimentar, ecobairro, abelhas sem ferrão e muito mais), bordado em folhas seca, pintura de plaquinhas com as crianças, confecção de brinquedos com materiais recicláveis, origami, contação de histórias e dança circular.

 

Quem puder, pode contribuir levando escadas leves, tesoura sem ponta, borrifador, luvas para jardinagem, toalhas ou cangas, lanche para compartilhar e caneca. O evento é inclusivo e une a população e as instituições (públicas, privadas e terceiro setor) para a melhoria do espaço público e do meio ambiente, possibilitando aos participantes e frequentadores do parque a oportunidade de conhecer mais sobre os Cades regionais, a Agenda 2030, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além de participar de diversas atividades de conhecimentos prático, educativo e profissional.

 

Parceiros confirmados até o momento:

Comunidade Dedo Verde – dança circular

Clarice Borian – bordado em folha seca

Decor Art – doação de orquídeas

Flores no Cimento – oficina de orquídeas e pintura de plaquinhas

Horta das Flores – oficina PANCs

Horta da Saúde – apoio e troca de conhecimentos

Instituto Biológico / SAA – doação de orquídeas

Instituto de Engenharia e Paisagem Consultoria Ambiental – placa de homenagem

Instituto Sorriso Sustentável – oficina resíduo zero

Keila Corrêa – oficina origami

Leo Stinghen – oficina brinquedos com recicláveis

Movimento Estadual ODS São Paulo – atividade ODS

Parque Ibirapuera Conservação – contação de história

Programa Ecobairro – oficina da semente à árvore, bomba de sementes e mapa afetivo

Semear Conhecimentos – troca de sementes, mudas e conhecimentos

Shopping Eldorado – doação de orquídeas

Sindicato dos Comerciários – apoio e doação

Sociedade Bandeirante de Orquídeas – doação e oficina de orquídeas

SOS Abelhas sem Ferrão – oficina abelhas sem ferrão

União Geral dos Trabalhadores UGT   apoio e doação

Vereadora Aline Cardoso – apoio na doação de orquídeas

Virada Feminina – apoio e doação de frutas

Viveiro Madre Tierra – apoio

 

 

TARDE CIENTÍFICA | Areias do Mundo

 

Parque CienTec fica na Avenida Miguel Stéfano, 4.200,  Água Funda-SP.

CEP 04301-904.

O estacionamento situa-se em frente ao Zoológico.

O acesso pode ser feito pela entrada ao lado do estacionamento ou pela portaria principal.

Para quem vai de transporte público:
A 15 minutos da estação São Judas do Metrô, ônibus 4742-10, Jardim Clímax

ou, da estação Santos-Imigrantes, ônibus Jardim Zoológico.

Filmes de Junho no MIS

 

Mensalmente, o Museu da Imagem e do Som abre espaço para novos talentos do cinema com o programa Cine MIS. A edição de junho do projeto apresenta, no dia 1º, quinta-feira, apresenta três documentários: Obra autorizada (dir. Iago Cordeiro Ribeiro), Intervenções urbanas (dir. Lorena Figueiredo) e Avenida Presidente Kennedy (dir. Adalberto Oliveira).  A sessão acontece às 20h, com entrada gratuita, no Auditório MIS (172 lugares). Os ingressos são distribuídos com uma hora de antecedência na recepção do museu. Confira abaixo as sinopses dos filmes.

 

Obra autorizada (dir. Iago Cordeiro Ribeiro, Brasil, 2016, 16’, Documentário, Cor)

Cachoeira, Cidade Monumento Nacional. Os destroços de uma casa em ruínas interrompem o cotidiano de um beco, a velha casa agora ganha olhares atentos, perguntas e teorias; os tijolos no chão evocam políticos corruptos, a crise política, alienígenas, Estado Islâmico e que houver na cabeça que quem passa.

 

Intervenções urbanas (dir. Lorena Figueiredo, Brasil, 2015, 26’, Documentário, Cor)

Intervenções urbanas busca apresentar um novo olhar sobre o Distrito Federal por meio das intervenções urbanas presentes no concreto da rua. Os inimagináveis assuntos, muitas vezes, esquecidos diante da rotina. São contrastados e interrogados, constituindo um personagem vivo no meio urbano.

 

Avenida Presidente Kennedy (dir. Adalberto Oliveira, Brasil, 2014, 17’, Documentário, Cor)

A Avenida Presidente Kennedy é uma das principais vias de acesso ao subúrbio de Olinda, localizada na Região Metropolitana do Recife. Ela atende diariamente a milhões de pessoas que por ali transitam, e trata-se de uma região culturalmente diversificada, onde se encontra um grande número de moradores que dividem espaço com lojas de departamento e feiras que remetem ao passado. A proposta do documentário é apresentar o cotidiano dessas pessoas que fazem uso da via diariamente, com uma estética que explora o som do ambiente, fazendo uma sobreposição como se o espectador pudesse contemplar a poesia visual daquela avenida, bem como todo o contexto que envolve os problemas dos subúrbios das cidades.

cinema
01jun2017
quinta,
às 20h

auditório MIS

ingresso: gratuito

Programa Agentes de Governo Aberto de 2017

O prazo de inscrições do programa foi prorrogado e as propostas de oficinas serão recebidas até o dia 29 de maio.

O Edital de Agentes Formadores de Governo Aberto 2017 irá selecionar 56 agentes que realizarão 10 horas/mês de atividades formativas nas temáticas de governo para diferentes públicos. Para isso, receberão uma bolsa mensal de R$1.000,00.

As quatro categorias temáticas deste edital são:

  • Transparência e Dados Abertos
  • Gestão participativa e Mapeamento colaborativo
  • Inovação, Tecnologia Aberta e Colaborativa
  • Cultura Digital e Comunicação

Cada participante pode enviar 1 (uma) proposta para cada uma das categorias.

Essa é uma iniciativa desenvolvida pela Controladoria Geral do Município e a SP Aberta, da Secretaria Municipal de Relações Internacionais.

Inscreva sua proposta!

Bibliotecas são locais ideais para realização de makerspaces

Programa de Educação Continuada da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo) explicará a metodologia que prioriza a prática no processo de aprendizagem.

 

As bibliotecas, como espaço de pesquisa, criatividade e inovação, são locais ideais para implementação de makerspaces, explicam as bibliotecárias maker Angela Maria Reis e Silvia Maria Rocha. Nos dias 18 de maio, às 11h30, e 23 de maio, às 17h30, as especialistas ministrarão o PEC (Programa de Educação Continuada) Bibliotecas como makerspaces: inovação, colaboração e criatividade. Para participar dos encontros, que acontecerão no campus FESPSP, é necessário inscrever-se em: http://www.fespsp.org.br/pagina/pec.
O maker movement, movimento do fazer, é uma prática com origem nos Estados Unidos que tem como proposta a fabricação ou adaptação de equipamentos com o material disponível e pelas mãos dos próprios usuários. “É uma nova metodologia, uma cultura que permeia a educação e, consequentemente, as bibliotecas na inovação e na criatividade”, explica Silvia Rocha, bibliotecária pela FESPSP e bacharel em Educação Artística pela Universidade São Judas Tadeu.
Porém, é o fator pesquisa que torna as bibliotecas ainda mais atrativas para a elaboração desta prática. “Para criarmos algo novo, precisamos saber como está o mercado, o que já existe e até mesmo os facilitadores para a criação. A biblioteca, além de contribuir com o ambiente e com o espaço, também contribui com o seu acervo e com o auxilio dos bibliotecários na pesquisa”, define Angela Reis, que trabalha com o projeto maker na Associação Alumni. “O bibliotecário é um profissional muito adequado para essa nova cultura, pois ele desenvolve, organiza e compartilha informação e conhecimento”, acrescenta Silvia.
Durante os encontros, que são gratuitos e abertos para todos os interessados, as bibliotecárias makers explicarão os conceitos e as dinâmicas dos makerspaces, do maker movement e darão dicas sobre como é possível desenvolver características makers.
Serviço
PEC – Bibliotecas como makerspaces: inovação, colaboração e criatividade.
Local: Campus FESPSP – Rua General Jardim, 522 – Vila Buarque, São Paulo – SP
Datas: 18 de maio de 2017 (às 11h30) e 23 de maio de 2017 (às 17h30).
Docentes: Angela Maria Reis e Silvia Maria Rocha.
Sobre Angela Maria Reis Silva
Bibliotecária na Associação Alumni, Centro Binacional Brasil-Estados Unidos. e menbro do Projeto Achieving 21st Century Skills, projeto desenvolvido pelo Departamento de Estado americano e o Instituto Smithsonian. Graduada em biblioteconimia e ciência da informação pela FESPSP(2010)  e Pós graduada em Gestão de Pessoas pelo Senac (2017).
Sobre Silvia Maria Alves Rocha
Silvia Maria Alves Rocha – Bibliotecária na Associação Alumni, Centro-Binacional Brasil-Estados Unidos. Membro do Projeto Achiving 21st Century Skills, projeto desenvolvido pelo Departamento de Estado americano e o Instituto Smithsonian. Graduada em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela FESPSP (1993), em Educação Artística  pela Universidade São Judas Tadeu USJT  (1990), pós graduada em Docência no Ensino Superior pelo SENAC SP(2016).