Alimentação

QUICHE DE LEGUMES DO DIVINO FOGÃO

BAR DO GIBA

QUICHE DE LEGUMES DO DIVINO FOGÃO

Ingredientes

Massa:                
2 ½ xícaras Farinha de trigo
¾ xícara Margarina com sal
1 Unidade Gema
2 Colheres Leite
Sal a gosto
Recheio:                              
½ Xícara Brócolis em tiras
½ Xícara Cenoura em rodelas
½ Xícara Palmito em rodelas
½ Unidade  Cebola ralada
2 Dentes  Alho picado
Sal a gosto
Creme:                 
2 Unidades  Ovos
1 caixinha de creme de leite
50g Queijo parmesão ralado
100g Mussarela
Noz moscada e sal a gosto

Modo de preparo
Preparo Recheio:
Cozinhar os legumes com um pouco de sal até ficar al dente. Cortar os palmitos em rodelas e reservar.
Em uma panela colocar o alho e a cebola, deixar dourar, colocar os legumes e refogar por dois minutos, desligar o fogo, colocar o palmito e reservar.
Preparo do creme:
Bater todos os ingredientes no liquidificador, menos o parmesão ralado.
Preparo Massa:       
Em uma tigela colocar 2 xícaras da farinha de trigo, o sal, a margarina, e a gema e o leite, juntar os ingredientes delicadamente até formar uma massa lisa, acrescentando o restante da farinha conforme necessário, até a massa soltar dos dedos. Abrir a massa com o rolo, colocar na forma com fundo falso.
Montagem:
Não precisa pré-assar, nem deixar descansando, nem levar a refrigeração, apenas colocar o recheio, colocar o creme, para finalizar polvilhar o parmesão ralado. Levar ao forno médio 160ºC por 20 minutos. Desenformar após alguns minutos e servir.
Dica do Chef: pode trocar os legumes acima, pelos de sua preferência, seguindo o mesmo passo a passo.

Tempo de Preparo:   45 minutos
Rendimento: 8 porções

Dica do DIVINO FOGÃO

Livro “Panorama da Segurança Alimentar e Nutricional na cidade de SP

livorali

Na última quinta-feira, 15/12, a Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE) realizou o lançamento do livro “Panorama da Segurança Alimentar e Nutricional na cidade de São Paulo: ações, desafios e perspectivas do papel da cidade na alimentação”. A publicação contempla as políticas públicas que marcaram a gestão Haddad, nesta temática, chamando a atenção da população para os desafios que ainda precisam ser encarados. Clique na imagem para obter o PDF completo do livro.

A Governabilidade do Nexo Urbano,

15032289_835148869952884_2067789339402401025_n

Uma nova perspectiva em termos operacionais e de governança da sustentabilidade de sistemas urbanos se configura com o nexo entre água, alimentos e energia. Estes recursos são essenciais ao desenvolvimento humano e à redução da vulnerabilidade. Este tema será tratado por um grupo de pesquisadores no IEA no próximo dia 23. Saiba mais e se inscreva

 

O seminário é uma realização do Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade do IEA, do Grupo de Estudos e Acompanhamento de Governança Ambiental (GovAmb) do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) e do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública (FSP), todos da USP.

A Comissão Organizadora é constituída por Leandro Giatti (IEA e FSP), Pedro Roberto Jacobi (IEA, FE e IEE), Michele Dalla Fontana (Universidade de Veneza, Itália), Alberto Urbinatti, Joshua Daniel Shake (FSP) e Leandro Belini.

O evento é aberto ao público, mas requer inscrição prévia via formulário online. Quem não puder comparecer, poderá assistir ao seminário ao vivo pela internet (sem necessidade de inscrição)

Programação


A Governabilidade do Nexo Urbano
23 de novembro, das 14 às 18h
Sala de Eventos do IEA, rua da Praça do Relógio, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo
Evento aberto ao público, gratuito e com inscrição via formulário online
Transmissão ao vivo pela internet
Informações: com Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone (11) 3091-1678

Dia da Abelha

abelhas

Hoje, 3 de outubro é comemorado o Dia da Abelha.

Não se sabe ao certo como surgiu a data, mas a intenção é lembrar a importância que este pequeno inseto possui para o bem estar dos seres humanos. Pense na importância da POLINIZAÇÃO….

As abelhas são consideradas insetos úteis porque:

  • contribuem para a fecundação das flores, propiciando aumento da produção de frutos e grãos;
  • produzem o mel e a geleia real, importantes fontes energética e nutritiva;
  • produzem o própolis a partir de substâncias resinosas dos brotos e cascas de vegetais, o qual atua como antibiótico natura.

A abelha é a única espécie do planeta capaz de produzir o mel – considerada a primeira substância adocicada utilizada pelo homem na  antiguidade. Quantas maravilhas não são feitas com o mel????

Atualmente, são conhecidas, no mundo, mais de 20 mil espécies do inseto. Uma abelha silvestre visita 10 flores por minuto em busca do pólen e do néctar;

No Brasil, são conhecidas mais de duas mil espécies entre nativas e exóticas, que foram introduzidas nos nossos biomas.

Caetano Veloso musicou e escreveu MEL que na boca de sua irmã Maria Betânia é pura doçura:

Mel

Ó abelha rainha faz de mim
Um instrumento de teu prazer
Sim, e de tua glória
Pois se é noite de completa escuridão
Provo do favo de teu mel
Cavo a direita claridade do céu
E agarro o sol com a mão
É meio-dia, é meia-noite, é toda hora
Lambe olhos, torce cabelos, feiticeira vamo-nos embora
É meio-dia, é meia-noite, faz zumzum na testa
Na janela, na fresta da telha
Pela escada, pela porta, pela estrada toda a fora
Anima de vida o seio da floresta
O amor empresta a praia deserta zumbe na orelha, concha do mar
Ó abelha, boca de mel, carmin, carnuda, vermelha
Ó abelha rainha faz de mim um instrumento do seu prazer.

abelha

E que tal um bolo de mel?

Bolo de mel

Ingredientes: 3 ovos, 2 xícaras de farinha de trigo (pode ser integral), 3 colheres de margarina, 1 xícara de mel, 1 colher de fermento em pó.

Modo de preparo:
bater o mel e a margarina. Juntar as gemas bem batidas, a farinha e o fermento, e por último as claras em neve. Colocar em fôrma untada e assar em forno médio. É DIVINO.

Dia Mundial da Alimentação

 7777eff0-fdb9-4d3a-9d53-62a600b4ae74

“O clima está mudando. A alimentação e a agricultura também”.

A celebração do Dia Mundial da Alimentação, em 16 de outubro, foi estabelecida em novembro de 1979, pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

A data tem como um dos objetivos alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo. Também pretende alertar para a necessidade de aumentar a produção alimentar; reforçar a cooperação econômica e técnica entre países em desenvolvimento; promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento e encorajar a participação da população rural, na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida.

ace12c78-12d2-469e-8a82-bdd10e898edc

Programação do SESC

Comemorado em 16 de Outubro, o Dia Mundial da Alimentação celebra a criação da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) em 1945. Neste ano, com o tema “O clima está mudando. A alimentação e a Agricultura também”, a organização chama atenção para as relações entre as mudanças climáticas e as formas de produzir e consumir alimentos.

O Sesc Interlagos não poderia ficar de fora e preparou uma programação toda especial:


Dia 16/10. Domingo às 14:00hrs –  Viveiro de Plantas
Oficina: O que você alimenta quando se alimenta? Com Quitandoca Pitico
Quem produz o alimento que a gente come? Quais as características de um produto agroecológico? Quem a gente alimenta quando se alimenta?
Essas são algumas perguntas que nortearão a conversa com Janaína Fragoso, co-idealizadora da iniciativa Quitandoca do Pitico que comercializa alimentos da agricultura familiar e agroecológica na cidade de São Paulo.

Saiba mais em:
https://www.sescsp.org.br/programacao/103696_O+QUE+VOCE+ALIMENTA+QUANDO+SE+ALIMENTA

Dia 16/10. Domingo das 10:00hrs às 16:00hrs –  Viveiro de Plantas
Feira de Alimentos Agroecológicos: Tá na Época
No Dia Mundial da Alimentação o Sesc Interlagos promove a Feira de Alimentos Agroecológicos – Tá Na Época onde o público terá a oportunidade de conhecer iniciativas de produção e comercialização responsáveis e comprometidas com a sustentabilidade.

Saiba mais em:
https://www.sescsp.org.br/programacao/103748_FEIRA+DE+ALIMENTOS+AGROECOLOGICOS+TA+NA+EPOCA

Receita :: Ceviche Sedução

ceviche

Receita :: Ceviche Sedução – Restaurante Huaco Restobar

O prato foi desenvolvido pelo Restobar Huaco e está no Menu da 19ª São Paulo Restaurant Week.

Chef: Christian Bascones

INGREDIENTES – 1 porção

CEVICHE

st peter file em fatias     160 g

cebola roxa(fatiada em julienne)    20 g

pimenta dedo de moça (fatiada em brunoise) 3 g

coentro picado      1g

batata doce cozida em rodelas 40 g

pêssego em calda picado 40g

 

LEITE DE TIGRE  (molho que marina o ceviche – porção para 5-6 ceviches)

caldo de peixe gelado 250 ml

suco de limão 300 ml

sal 2 g

pimenta do reino 1 g

alho inteiro   1  dente

calda do pêssego 100 ml

1 metade do pêssego em calda

salsao(talo)        20 g

pimenta dedo de moça inteira 1 unid

gengibre         15 g

peixe file de st peter  50 g

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes no liquidificador, e bata por 5 minutos. Peneire e reserve o leite de tigre na geladeira.

Em um bowl (preferencialmente em inox), colocar o peixe cortado, tempere com o sal e a pimenta do reino. Misture.

Depois, acrescente o coentro, a pimenta dedo de moça picada, e mexer, para integrar os temperos.

Coloque aproximadamente 100ml de leite de tigre em cada porção, e misture por alguns segundos.

Acrescentar a cebola fatiada e o pêssego. Misture.

 

Montagem:

Em um prato, coloque as rodelas de batata doce cozida, e colocar o ceviche sobre elas. Decore com milho verde cozido, uma rama de coentro, e uma fatia de pimenta dedo de moça.

DICA: mantenha todos os ingredientes frescos e refrigerados, inclusive os pratos em que o ceviche será servido.

Receita :: Fideuá com frutos do mar do Torero valese

fideua

O prato foi desenvolvido pelo Toreno Valese e está no Menu da 19ª São Paulo Restaurant Week.

INGREDIENTES

600g de massa pequena para sopa
10g de alho espremido
250g de tomate picado
12g de pó de pimentão doce

espanhol
1 pitada generosa de açafrão (a gosto)
1/2g de azeite de oliva extravirgem
6 camarões-rosa grandes
6 lagostins médios
750g de espinhas e cabeça de peixe branco
750g de siris pequenos inteiros, cascas de lagostins e camarões e alguns ariscos
150g de espinha de sardinha e atum fresco
500g de cebola picada
500g de tomate picado

MODO DE PREPARO

Caldo
Refogue a cebola picada até dourar. Adicione os tomates e refogue até colorir um pouco. Junte as espinhas, as cascas, o marisco, refogue por cerca cinco minutos e junte água. Cozinhe por 20 minutos retirando a espuma da água. Passe em uma peneira fina e reserve.

Massa
Em uma paelleira ou panela plana e baixa, refogue ligeiramente no azeite os mariscos e o peixe. Reserve. Refogue sucessivamente o alho, o pimentão em pó e o tomate. Junte a massa e refogue um pouco. Coloque o caldo bem quente e cozinhe por cinco minutos em fogo alto. Junte os frutos do mar e o peixe e continue cozinhando em fogo baixo até a completa evaporação do caldo. Deixe repousar alguns minutos e sirva.

Dica:
É o caldo de peixe que confere um gosto especial e deixa o fideuá mais encorpado. Os ingredientes podem ser encontrados em peixarias.

A História do Vinho do Porto

hsitoriadovinho

A História do Vinho do Porto

Com João Nicolau de Almeida

O enólogo Fernando Nicolau de Almeida é reconhecido como o pai do mítico Barca Velha, o primeiro tinto de qualidade produzido na histórica região do Douro, norte de Portugal.

Seu filho, João Nicolau de Almeida, uma das maiores estrelas da enologia portuguesa na atualidade, esteve por décadas à frente da Ramos Pinto, reputada casa de vinho do Porto.

João Nicolau da Almeida virá em São Paulo para promover seu projeto pessoal que lançou recentemente juntamente com os filhos – Quinta do Monte Xisto, além de uma viagem por esta belíssima região (seus personagens e curiosidades) e pela história do vinho do Porto na qual as várias gerações de sua família atuam como protagonistas.

João Nicolau de Almeida é um dos maiores conhecedores da região do Douro, que está completando neste ano 260 anos de demarcação e regulamentação para a produção de vinho e foi à primeira região vitivinícola mundial demarcada e regulamentada.

Antes da palestra será oferecida uma taça do vinho Quinta do Monte Xisto.

Neste link encontram-se mais informações sobre o projeto e o novo vinho, que já se classifica na elite da enologia lusa:

http://www.epice.com.br/produtores/quinta-do-monte-xisto/

VII Fest. Gastronomia Orgânica – Programação (Criança, Bem Estar, Gastronomia Evolutiva, comidas, feira, etc)

foto-espaco-bem-estar_6

O VII Festival de Gastronomia Orgânica – da Terra ao Prato – acontece nos dias 21,22 e 23 de Outubro, no Parque da Água Branca, das 09h às 18h, com entrada gratuita em todas as atividades.

 

A Dra. Ana Primavesi, que revolucionou o manejo do solo no Brasil, é a grande homenageada desta edição. Engenheira agrônoma, precursora da agroecologia, pesquisadora e grande estudiosa, Primavesi criou novas práticas agrícolas em um país tropical que antes consumia toda a tecnologia de fora e não olhava para sua terra e clima. Hoje, com 96 anos, já publicou 94 artigos científicos no Brasil e em revistas internacionais. Além disso, escreveu 11 livros e colaborou em inúmeras outros publicações. A Dra Ana Primavesi estará presente no dia 22/10, sábado, às 10h30, numa Roda de Conversa com convidados e público + sessão de autógrafos.

 

foto-espaco-bem-estar_5O Festival este ano vai abordar os temas: a importância das leguminosas, os grãos como aliados contra a desnutrição infantil e a obesidade, o consumo de produtos com base agroecológicas, a importância dos polinizadores e da Agrofloresta e abordagens sobre as PANCs – Plantas Alimentícias Não Convencionais, e muito mais!

 

Através da Gastronomia Evolutiva o festival fomenta e divulga toda a cadeia orgânica sustentável, promovendo a agricultura com base agroecológica, apresentando a alimentação saudável e limpa (programação abaixo).

 

As Bancas dos Chefs, food bikes e food trucks oferecem ao público cardápios com ingredientes orgânicos, da terra. E ainda as atividades do Território da Criança, Espaço Bem Estar, Feira de Produtos Orgânicos e de Base Agroecológica, Rodada de Negócios, Palestras e Rodas de Conversas.

Programação completa no site oficial do festival:

www.festgastronomiaorganica.com.br

 

Sesc Santana realiza programação com foco na sustentabilidade e subsistência

troca_de_sementes_divulgacao

Sesc Santana realiza programação com foco na sustentabilidade e subsistência

 

Os participantes são apresentados a discussões e práticas relacionadas ao tema

 

Nos dias 22 e 23 de outubro, sábado e domingo, o Sesc Santana promoverá três atividades voltadas para ações sustentáveis e práticas de subsistência. Entre bate-papos e oficinas, a proposta é expor diferentes hábitos e estilos de vida, e promover discussões e reflexões com os participantes.

As atividades realizadas são: Troca de sementes, orientada por Daniela Pastana Cuevas, e Ervas medicinais e Artesanato quilombola, com integrantes do quilombo de Ivaporunduva. Confira abaixo a programação completa:

Oficina

Troca de sementes | 22 e 23/10, sábado e domingo, das 12h às 17h

Visando estimular a incorporação de ações sustentáveis no cotidiano e mudanças de hábitos, a atividade promove um espaço livre para a troca de sementes, no qual também seja possível a discussão de temas como a germinação, plantio de mudas, compostagem e reciclagem. Orientada por Daniela Pastana Cuevas, ambientalista e ativista que, desde 2009, organiza atividades de trocas de sementes e, há quatro anos, a feira do Parque da Água Branca.

Jardim e Quiosque. Livre. Grátis.

Bate-papo

Ervas medicinais, com integrantes do quilombo de Ivaporunduva |

22 e 23/10, sábado e domingo, às 14h

Integrante do quilombo de Ivaporunduva, o agricultor Vandir Rodrigues apresenta seus conhecimentos, aprendidos com a tradição oral, sobre ervas, e discute as diferenças entre cultivos tradicionais e orgânicos.

Localizado no município de Eldorado, no Vale do Ribeira, Ivaporunduva é um quilombo composto por 80 famílias que tem no cultivo tradicional de roça o principal meio de subsistência, e como geração de renda, o cultivo de banana orgânica e artesanato.

Vagas limitadas. Inscrições no local com 30 minutos de antecedência.

Quiosque. Recomendação etária: acima de 12 anos. Grátis.

Artesanato Quilombola, com integrantes do quilombo de Ivaporunduva |

 22 e 23/10, sábado e domingo, às 15h

Diversos tipos de fibras, e o método de constituição de cestos, esteiras e peças utilitárias por meio da fibra de bananeira são apresentados pela artesã e líder comunitária Elvira da Silva, que também compõe o quilombo de Ivaporunduva.

Vagas limitadas. Inscrições no local com 30 minutos de antecedência.

Quiosque. Recomendação etária: acima de 12 anos. Grátis.

quilombo_ivaporunduva_divulgacao
SERVIÇO: Sesc Santana

22 e 23/10, sábado e domingo.

Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.

Grátis. Jardim e quiosque.

Estacionamento – R$10,00 a primeira hora e R$ 2,50 a hora adicional – desconto para credenciados.

Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal sescsp.org.br/santana