Autor: Gilberto da Silva

Escrevo, às vezes com raiva, às vezes com medo, tudo que posso: notícias, histórias inventadas, poesias, resenhas, artigos em geral. Assim vou tocando em frente...

Sociedade e racismo

Atento às questões que afetam à sociedade brasileira como um todo, o Canal Vitrine do Giba realiza, às 20 desta segunda-feira (21), live alusiva ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro. O programa, em parceria com o NECC – Núcleo de Estudos Críticos da Contemporaneidade, debaterá questões relativas ao racismo sistêmico ou estrutural na sociedade brasileira.

Com mediação do jornalista e sociólogo Gilberto da Silva, participam como debatedores Renata Augusto, palestrante, escritora, jornalista, mestre em comunicação e diretora executiva do Cenp – Fórum de Autorregulação do Mercado Publicitário; Rosa Maria Martins Silva, mestre em Comunicação, Imagem e Entretenimento pela Fundação Cásper Líbero (SP). licenciada em Filosofia pela Universidade Salesiana de Lorena (SP) e Bacharel em Teologia pelo Instituto São Boaventura de Roma, na Itália e Robert Moura. Músico, doutorando em Música (UFRJ), mestre em Artes (UEMG) e bacharel em Música (UEMG).

Os dados estatísticos revelam o abismo social que define a população brasileira pela cor da pele. Segundo dados recentes do IBGE (22), pretos e pardos constituem 56% da população brasileira, mas ainda sofrem com a sub-representação, fruto de uma sociedade que, até bem pouco tempo atrás, há 134 anos, ainda era escravocrata e tem enraizada em sua cultura o racismo estrutural ou sistêmico. O racismo tem raízes profundas no colonialismo e na escravidão que marcaram a história do país e possui uma base material. Diariamente, vemos as consequências nefastas do racismo em diversos aspectos do cotidiano, desde a negação ao acesso a direitos sociais básicos até a violência que atinge e mata corpos pretos todos os dias, material e simbolicamente.

EVENTO: Debates e conversas / Sociedade e Racismo
Horário:  20 hs
Transmissão: Canal Vitrine do Giba no Youtube
link para assistir a transmissão ao vivo: https://youtu.be/_X21DtPV-_g

Publicidade

Paulinho da Viola 80 anos!

Paulinho da Viola, um dos maiores nomes da música brasileira, completa 80 anos neste dia 12 de novembro.

Violonista, cantor e compositor, o carioca Paulinho da Viola marcou o samba brasileiro durante a década de 1970 com grandes sucessos como “Foi Um Rio Que Passou em Minha Vida”, “Coração Leviano” e “Timoneiro”. Além da forte presença e conexão com a Portela, seu trabalho e sua rica discografia são considerados elos entre o samba, o carnaval e o choro.

Paulo César Baptista de Faria viveu a infância e a juventude apreciando apresentações de músicos de choro e seresteiros em encontros musicais promovidos ora em sua própria casa, ora na casa do virtuoso Jacob do Bandolim, a quem seu pai, o grande violonista César Faria, acompanhava sistematicamente ao violão.

Passou a estar próximo não só de Jacob, mas de uma infinidade de outros grandes instrumentistas e compositores, como Pixinguinha, Radamés Gnattali, Altamiro Carrilho, Dino Sete Cordas e Canhoto da Paraíba.

Também participava, desde cedo, de blocos e agremiações carnavalescas. A partir de meados dos anos 1960, passou a atuar como violonista no Zicartola, famoso ponto de encontro de artistas e intelectuais, e a frequentar a quadra da Portela.

Recebeu o nome artístico de Paulinho da Viola e tornou-se amigo de Hermínio Bello de Carvalho, Cartola, Nelson Cavaquinho, Zé Kétti, Clementina de Jesus e, posteriormente, integrante da ilustre ala dos compositores portelenses, chegando a vencer o Carnaval de 1967 com seu samba-enredo “Memórias de um sargento de milícias”.

Na mesma época, frequentou o Teatro Jovem e morou na pensão Santa Teresinha (conhecida como Solar da Fossa), convivendo com diferentes profissionais da área cultural, entre músicos, atores, diretores de teatro e TV, escritores e poetas. Após atuar no espetáculo “Rosa de ouro”, participou dos festivais de música televisivos com obras que se tornaram grandes sucessos, como “Sinal Fechado” e “Foi Um Rio Que Passou em Minha Vida”. Batizou e uniu para a gravação de um disco o lendário grupo Velha Guarda da Portela, que passou a participar de seus shows e registros fonográficos. 

Com seu cavaquinho, seu violão e sua aveludada voz, Paulinho construiu uma das discografias mais íntegras no cenário da música brasileira, mesclando novas e antigas ideias, em obras suas e de outros compositores, a partir dos universos aos quais foi sempre relacionado, o samba e o choro. Após ter gravado as instrumentais “Abraçando Chico Soares” e “Choro Negro” em seus primeiros álbuns de carreira, ter dirigido, com o jornalista Sérgio Cabral, o espetáculo Sarau, de seu grupo com o Época de Ouro, e participado do movimento de criação dos chamados clubes de choro, Paulinho virou um dos pivôs na revitalização do gênero por uma nova geração hoje atuante. 

A Permanência do Clientelismo, do Mandonismo e do Coronelismo no Brasil

#coronelismo #mandonismo #clientelismo

±Resumo: 

±Pretendemos com nossa apresentação discutir se, de fato, existe a permanência em novos formatos do coronelismo, mandonismo e clientelismo na sociedade contemporânea e suas manifestações. Reconhecemos as características históricas dos sistemas de reciprocidade, no entanto, nos recusamos a esvaziar por completo os conceitos já definidos pelos estudos clássicos e em apontar indícios de uma combinação dessas diversas manifestações no panorama político nacional.

±Palavras chave; coronelismo. mandonismo. clientelismo. política. dominação.

Torta de Maçã

Arrangement of home-made apple pie and apples.

Ingredientes

Massa

• 150g de manteiga gelada

• ⅓ xícara de chá de açúcar

• 3 gemas

• 1 pitada de sal

• 1 colher de chá de essência de baunilha

• 2 xícaras de chá de farinha de

trigo peneirada

Creme

• 2 xícaras de chá de leite integral

• 2 gemas

• 1 caixinha de leite condensado

• 1 colher de sopa de amido de milho

• 1 colher de chá de essência de baunilha

Cobertura

• 3 maçãs em fatias finas

• 3 colheres de sopa de açúcar

• 1 colher de chá de canela em pó

Modo de preparo

Massa:

1. Em um recipiente, misture a manteiga com o açúcar e adicione as gemas, o sal e a essência baunilha. Misture bem com a ponta dos dedos até que os ingredientes estejam bem incorporados.

2. Junte a farinha de trigo aos poucos até obter uma massa homogênea, que desgrude das mãos. Faça uma bola e enrole em filme plástico.

3. Reserve em geladeira por cerca de 30 minutos.

Creme

4. Em uma panela pequena, adicione o leite, as gemas, o leite condensado, o amido de milho e a essência de baunilha. Misture bem e leve ao fogo.

5. Quando iniciar fervura abaixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos.

6. Reserve.

Cobertura:

7. Em um recipiente, misture as maçãs, o açúcar, a canela e reserve.

Montagem:

8. Em uma superfície polvilhada com farinha de trigo, abra a massa, com auxílio de um rolo, e cubra uma forma de aro removível de 24 cm de diâmetro.

9. Adicione o creme reservado no fundo.

10. Distribua as maçãs reservadas em círculos, formando uma flor. Leve à Air Fryer Mondial ligada a 180ºC preaquecida por 5 minutos, por cerca de 20 minutos ou até que a massa esteja dourada e as maçãs cozidas.

Rendimento: 10 a 12 porções

Tempo médio de preparo: até 45 minutos

Fonte: Receitas Mondial

Manifesto de repúdio à suspensão de João Amoêdo do partido NOVO

Por meio desta, nós, filiados e apoiadores do NOVO, veementemente manifestamos nossa preocupação e repúdio sobre a forma como a Comissão de Ética Partidária (CEP) do NOVO tem tratado as exposições públicas do filiado João Dionísio Filgueira Barreto Amoêdo, a respeito de suas preferências eleitorais para o segundo turno das eleições presidenciais de 2022.
 

Independentemente de concordarmos ou não com as opiniões pessoais de qualquer filiado sobre as candidaturas de segundo turno, somos a favor do diálogo, da liberdade de expressão e do respeito ao contraditório, sem policiamento de perfis pessoais em redes sociais ou agressões pessoais.
 

Lembramos que, ao final do primeiro turno, o partido lançou Nota Oficial falando de seu posicionamento histórico contra o PT; ao passo que a Diretriz Partidária DN-NOVO — ATO N° 03, DE 08 DE MARÇO DE 2021, ainda em vigor, coloca o partido como contrário ao atual governo. Na mesma nota, o NOVO liberou seus filiados e mandatários para votar, apoiar ou não, de acordo com suas consciências, uma vez que ambas candidaturas se distanciam dos valores defendidos pelo NOVO. Sendo assim, o partido cometeu grave erro ao ir contra suas diretrizes, denunciando e punindo filiados que exerçam sua liberdade de expressão ao declarar a própria opinião.
 

Se a base para suspensão de um filiado é com vista a suas postagens pessoais somadas a sua declaração de voto, que em nada são vexatórias para com a instituição NOVO; o que podemos dizer de participação em campanhas de adversários políticos, uma vez que não existe formalização de apoio a qualquer candidato?

Lembrando que a suspensão liminar de um filiado normal, que não exerce cargo em governo, não é postulante, candidato ou exerce mandato, não possui previsão no Estatuto do Partido e não faz nenhum sentido.
 

Isto sinaliza aos demais filiados a impossibilidade de se manifestarem livremente, o que já vem acontecendo, abrindo grave precedente para que outros filiados sejam também repreendidos ou censurados por manifestar suas opiniões, o que não é nada republicano.
 

Entendemos que a Comissão de Ética Partidária (CEP) agiu de maneira parcial no caso do filiado João Dionísio Filgueira Barreto Amoêdo, fomentando a incoerência e contribuindo para fragilizar as fundações sobre as quais o NOVO foi criado, além de ter o sigilo do processo não preservado por mandatários.
 

Seguimos sendo contra o populismo representado por ambas as candidaturas, mas compreendemos aqueles que, no atual contexto, entendem que determinado candidato, seja qual for, constitua mal menor e assim optem pelo voto crítico.

Condenamos toda apologia a qualquer projeto, figura, partido ou movimento político que vá contra os ideais de liberalismo econômico, liberdade individual, transparência, responsabilidade fiscal, desenvolvimento e democracia.

27 de outubro de 2022

Vertente Somos Liberais

Link

Link

Signatários

001 — Rodrigo Luz — São Paulo, SP — Filiado

002 — Francisco Pereira de Almeida Barboza — São Paulo, SP — Filiado

003 — Antonio Motta, São José dos Campos, SP — Filiado

004 — Marcelo Lemos de Carvalho — São Paulo SP — Filiado

005 — Daniel Carvalho Duarte , Porto Alegre , RS, Ex-filiado

006 — Darci Moreira de Lima — Goiânia,GO — Filiado

007 — Paulo da Silva Ricarte — Campo Grande,MS — Filiado

008 — Elaine Colle — Guia Lopes da Laguna, MS — Ex-filiada

009 — Jander Rizzi Ferreira Duarte Joinvile, SC — Filiado

010 — Carlos Eduardo Tonissi Nasser — Campo Grande, MS — Filiado

011 — Juliana Benicio — Niterói, RJ — Ex-filiada

012 — Maria Rita de Paula — Goiânia, GO — Filiada

013 — Etienne Antonelli Ramírez — Joinville, SC — Filiada

014 — Tereza Sayeg — São Paulo, SP — Filiada

015 — Dirk Henning — Joinville, SC — Filiado

016 — Gisela Kassoy — São Paulo,SP — Ex-filiada

017 — Nara Gontijo — Belo Horizonte, MG — Ex-filiada

018 — Rodrigo Bezerra — São Paulo,SP — Filaido

019 — Susana Cristina Lerosa Telles- São Paulo — SP -filiada

020 — George Bastos — Recife — PE — Filiado

021 — Murilo Bonze — São Gonçalo, RJ — Filiado

022 — Klauss Neto — Campo Grande, MS — Filiado

023 — Andreia Carvalho Onorato — Limeira/SP — Filiada

024 — Silvana Marques Monteiro, Paulínia,SP — Filiada

025 — Tais Pacheco — São Paulo, SP — Ex-filiada

026 — Amanda Almeida da Silva — São José dos Campos SP — Ex-filiada

027 — Júlio Sérgio Camucé Lopes — São Paulo, SP — Fundador filiado

028 — Maria Gabriela Carvalho Cavalcante — São Paulo,SP

029 — José Renato da Costa Alberto — São Paulo,SP — Filiado

030 — Rodrigo Rey Rodriguez — São Paulo, SP — Filiado

031 — Jailson Corrêa Bento — Joinville,SC — Ex-filiado

032 — Leonardo Baruki — São Paulo, SP — Filiado

033 — Alceu Marcos Vieira Neto -Blumenau,SC — Filiado

034 — André Mahmoud Mansour — Taubaté, São Paulo/SP — Filiado

035 — Cecília Ghiraldelli- Ribeirão Preto — SP

036 — Aitemar Nunes Fernandes -, São Bernardo do Campo, SP — Filiado

037 — Simone Smarczewski Costanzo, Florianópolis, SC — Filiada

038 — Guilherme Eichhorn — Rio de Janeiro — RJ — Apoiador

039 — Ale Fasano — São Paulo,SP — Ex-filiada

040 — Samuel Oliveira — Votorantim,SP — Filiado

041 — Rodrigo Silveira — Rio de Janeiro/RJ — filiado

042 — Diego Reis Martins de Oliveira — Paranaíba/MS

043 — Julio César — São Paulo,SP — Filiado

044 — Thiago Bastos — São Vicente — SP — Ex-filiado

045 — Carlos Alberto de Amaral — Rio de Janeiro — RJ — Filiado

046 — Luis Fernando Manzano — Campinas,SP — Ex-filiado

047 — Jerusa Martins Santos Lopes — Nova Friburgo,RJ

048 — Valdir Adão Macagnam Junior- Cuiabá,MT — Filiado

049 — Matheus Valadão Lopes — São Paulo,SP — Filiado, Co-Fundador do Unicamp Livre

050 — Daniela Paula de Toledo Thomazella — Piracicaba

051 — Ricardo Perez Perez — Sinop,MT — Ex — Filiado

052 — Elison Bernardes do Amaral — Goiânia,GO — Filiado

053 — Eline Dias Pereira, Passo Fundo, RS — Filiada

054 — Vinícius Britto Lorenzini, caxias do Sul, RS — Filiado

055 — Ramiro Silva, Belém-PA. Ex-filiado

056 — Luciana Bastos Moreira de Azevedo — Rio de Janeiro/RJ — Ex-filiada

057 — Waldirene Bentes Barreto — Marabá/PA — Ex-filiada

058 — Douglas dos Reis Beltrame — São Paulo/SP — Filiado

059 — Adriana Saragiotto Bento, São José, SC

060 — Luciana Saragiotto Bento, São José, SC — Filiada

061 — Arthur Saragiotto Bento Triguero, São José, SC

062 — Warlen Martins Canellas, Niterói, RJ — Filiado

063 — José Augusto Peçanha — Niterói/ RJ — Filiado

064 — Júlia Benicio — Niterói/ RJ — Ex-filiada

065 — Luis Eduardo Gonçalves Bucciarelli — São Paulo, SP — Ex-filiado

066 — Fabio Barreto Bucciarelli — São Paulo, SP — Ex-filiado

067 — Elton Zelic — São Paulo — Filiado

068 — Zaíra Azeredo, Rio de Janeiro, RJ- Filiada

069 — Juan Carlos Matos, São Paulo, SP — Ex-filiado

070 — Lielma Aparecida Bezerra Capo Bianco — Birigui, SP — Filiada

071 — Érico Máximo Gomes Galvalisi — São Paulo — SP

072 — Gilmar Custódio de Sousa — São Paulo — SP — Ex-filiado

073 — Eliane Ponte Gondim, Fortaleza,CE — Ex-filiada

074 — Rita de Cássia de Lima, Criciúma, SC — Filiada

075 — Priscilla Sipaúba, Rio de Janeiro , RJ. Ex-filiada

076 — Gustavo Veiga de Lara, Dourados/MS. Filiado.

077 — Luis Kanhiti Oharomari Junior Ribeirão Preto-SP Secretário de Assuntos Legais e Institucionais DM de RP

078 — Allen Rodrigues de Castro de Paula — Campo Grande/MS — Filiado

079 — Yuri Pedroso Dippold Vilar — São Paulo, SP — Filiado

080 — Milton de Oliveira Junior — São Paulo/SP — Filiado

081 — Elon Grendene — Joinville,SC — Ex-filiado

082 — Gabriel Brescansin -,São Paulo, SP . Filiado

083 — Fernanda Borges Jurado — São Paulo, SP

084 — Luiz Eduardo Mendes Pinheiro — São Paulo, SP

085 — Marileia Albino — Criciúma, SC

086 — Erich de Barros Tavares — São Paulo,SP — Ex-filiado

087 — Fabiana Barreto Tostes, Juiz de Fora, MG -. Ex-filiada

088 — Carmen Pires Migueles, Rio de Janeiro, RJ. Filiada

089 — Márcia Santos dos Reis , Niterói, RJ. Ex-filiada

090 — Débora de Oliveira — Florianópolis, SC

091 — Rafael Araujo Lehmkuhl — Florianópolis, SC — Ex-filiado

092 — Cid Fernando de Ulhoa Canto — São Paulo — Filiado

093 — Cristina Nora Batista — Criciúma, SC

094 — Bruno Tiago da Silva Brandino — Dracena, SP — Filiado

095 — Charles William McNaguhton — Ex filiado

096 — Edgar Diniz, Rio de Janeiro -RJ — Ex-filiado

097 — Erondina Lopes, Itapipoca , CE

098 — Bernardo Muradas Gomez — Matozinhos, MG — Filiado

099 — LGM — Brasília, DF — Filiado

100 — Anderson Andrade Trigo — Ribeirão Preto, SP — Filiado.

101- Ana Claudia de Medeiros — Filiado

102 — Nana — Brasilia/DF — Filiada

103 — Stélios Fikaris — Araçatuba-SP

104 — Waldirene Castro de Andrade — Belém-PA — Ex-filiada

105 — Alexandre Campos Rocha — São Paulo SP

106 — Cláudia R. G. de Paiva Sá Earp — Campo Grande/MS — Filiada

107 — Luciana Campos Rocha — Niterói RJ — Ex-filiada

108 — Miriam Passos Aboudib- Rio de Janeiro,RJ — Ex-filiada

109 — Eliana Prado de Azevedo — São Paulo, SP — Filiada

110 — Danilo de Oliveira Téo — Londrina, PR — Filiado

111 — Txiliá Credidio, Afogados da Ingazeira , PE. Ex-filiada

112 — Marcelo Bello , Limeira, SP. Ex-filiado

113 — Alexandre Andrade , Rio de Janeiro, RJ. Filiado

114 — Epitácio Fernandes Nunes, Araranguá, SC. Ex-filiado

115 — Heberley Dantas Pimentel, Joinville ,SC

116 — Allan Max Alves de Carvalho, Curitiba. Ex-filiado

117 -Edmilson Tavares Coutinho Junior , Recife, PE

118 — Regina Célia da Graça Fechó — Teresópolis, RJ ex filiada

119 — Suellen Gomes Castro — Rio de Janeiro / RJ

120 — Vandison Luiz de Andrade — Joinville/SC — Ex-filiado

121 — Manoel Divino da Matta Jr — Piracicaba, SP — Ex-filiado

122 — Roberto Gonçalves de Freitas, Joinville SC, filiado

123 — Djalma Souza, Ribeirão Preto, SP Ex-filiado

124 — Fernanda Monteforte, Ribeirão Preto, SP, Ex-filiada

125 — Alex Sandro França Bessa — São Paulo/SP — Filiado

126 — Gustavo Simvões Braga — Londrina / PR — filiado

127 — Victor Garcia — São Paulo, SP — filiado

128 — Alesandra Sanches de Paula — Londrina / PR — ex-filiada

129 — Giné Artero Filho — Porto Alegre, RS — filiado

130 — Eigi Wilton de Souza — Londrina/PR — ex-filiado

131 — Guilherme Moschen — Londrina / PR — filiado

132 — João Fábio Gheno Morini — Londrina-PR — Filiado

133 — Stella Regina De Mesquita Cruz. Rio de Janeiro, RJ — ex-filiada
134 — Gabriel Barreiro — Porto Alegre/RS — filiado
135 — Gabriel Kritikos de Rezende, Curitiba/ PR Filiado

136 — Vanderlei Hostin Goulart -Joinville/SC

137 — Juan Savedra — Filiado — Porto Alegre-RS

138 — Erick Paiva Custódio Medeiros, Fortaleza, CE — Filiado.
139 — Ronaldo Sella — Curitiba PR — Filiado 510

140 — Samuel Lima, Fortaleza, CE — Filiado

141 — Claudia Cahali, São Paulo, SP — filiada

142 — Rafael Torres De Martin, São José dos Campos, SP

143 — Tatiana Santiago, ex-filiada, ex-Dirigente 2020-2022, São Caetano do Sul, SP

144 — ,Erci Koch⁩ , Porto Alegre, RS

145 — Crisanto Soares Ribeiro, Balneário de Camboriú, SC

146 — Nicolau Sarquis — São Paulo SP — filiado

147 — César Augusto Galvão Fernandes Conde — Londrina / PR — ex-filiado

148 — Nafatail Alves — Santo André, filiado

149 — Lucila San Juan Limeira(S.P) ex-filiada

150 — Daisy Siqueira Peres Porto Alegre-RS filiada

151 — Luis Gustavo Costa, Porto Alegre-RS filiado

152 — Maurício Doria de Camargo, Porto Alegre-RS, filiado.

153 — Felipe Rebello da Cunha, Filiado São Bento do Sul -SC

154 — Marcos Motta , São Paulo, SP. Ex-filiado

155 — Kevin Victor — Tremembé/SP

156 -Lucas André — Tremembé/SP

157 — Aline Nagele — Tremembé/SP

158 — Matheus Castilho — Rio de Janeiro/RJ

159 — Milene Castilho — Rio de Janeiro/RJ

160 — Ayman Ezzat — Rio de Janeiro/RJ

161 — Anderson Nunes — Rio de Janeiro/RJ

162 — Flávio Siqueira — Rio de Janeiro/RJ

163 — Anderson Oliveira — Salvador/BA

164 — Flávia Gomes — Salvador/BA

165 — Douglas Machado — Camacari/BA

166 — Ludmila Siqueira — Marechal Deodoro/AL. Ex-filiada

167 — Ricardo Yamamoto — Joinville/SC

168 — Karimah Mahmoud Mansour — Taubaté, São Paulo/SP

167 — Neide de Faria — Taubaté/SP

170 — Cristiane Moraes — Ubatuba/SP

171 — Jamil Ahmad — Ubatuba/SP

172 — Augusto Plínio — Taubaté/SP

173 — Jorge Gabriel — Taubaté/SP

174 — Amauri França — Taubaté/SP

175 — Ailton Reis — São José dos Campos/SP. Ex-filiado

176 — Ângela Reis — São José dos Campos/SP. Ex-filiada

177 — Alan Garcia — Paraisopolis/MG

178 — Alyah Pereira — Fortaleza/CE

179 — Amanda Sales — Matelândia/PR

180 — Cláudia Miranda — Taubaté/SP

181 — Fernanda Pereira — Guarulhos/SP

182 — Débora Moraes — Foz do Iguaçu/PR

183 — Kevin Victor — Tremembé/SP

184 — Lucas André — Tremembé/SP

185 — Aline Nagele — Tremembé/SP

186 — Matheus Castilho — Rio de Janeiro/RJ

187 — Milene Castilho — Rio de Janeiro/RJ

188 — Ayman Ezzat — Rio de Janeiro/RJ

189 — Anderson Nunes — Rio de Janeiro/RJ

190 — Flávio Siqueira — Rio de Janeiro/RJ

191 — Anderson Oliveira — Salvador/BA

192 — Flávia Gomes — Salvador/BA

193 — Douglas Machado — Camacari/BA

194 — Ludmila Siqueira — Marechal Deodoro/AL

195 — Ricardo Yamamoto — Joinville/SC

196 — Karimah Mahmoud Mansour — Taubaté, São Paulo/SP

197 — Neide de Faria — Taubaté/SP

198 — Cristiane Moraes — Ubatuba/SP

199 — Jamil Ahmad — Ubatuba/SP

200 — Augusto Plínio — Taubaté/SP

201 — Jorge Gabriel — Taubaté/SP

202 — Amauri França — Taubaté/SP

203 — Adriano Malaquias — Foz do Iguaçu/PR. Ex-filiado

204 — Ailton Reis — São José dos Campos/SP

205 — Ângela Reis — São José dos Campos/SP

206 — Alan Garcia — Paraisopolis/MG

207 — Alyah Pereira — Fortaleza/CE

208 — Amanda Sales — Matelândia/PR

209 — Cláudia Miranda — Taubaté/SP

210 — Fernanda Pereira — Guarulhos/SP

211 — Débora Moraes — Foz do Iguaçu/PR

212 — Paula Cristina Teske de Oliveira São Paulo/SP

213 — Karoline Gleden — Foz do Iguaçu/PR

214 — Haidar Chehab — Foz do Iguaçu/PR

215 — Francielle Albuquerque — Foz do Iguaçu/PR

216 — Lincon Fernandes Mendes — Taubaté/SP

217 — Fátima Saada — Foz do Iguaçu/PR

218 — Laila Soares Deccache — Niterói/RJ

219 — Jean Carlos de Carvalho Joinville — SC. Ex-filiado

220 — Paulo Serra — Lorena, SP — Filiado

221 — Lilian Mansur — Taubaté, SP — Filiada

222 — Andrea LARA Moreira — São Lourenço MG — filiada
223 — Sergio Antonio de Jesus Cataldo — Rio de Janeiro — RJ — Filiado.

224 — Diego Gracia — Curitiba,PR — Filiado

225 — Fábio Gilberto Gonzalez, filiado, Campo Grande MS
226 — Regina Alves Cavalheiro, filiada, Dourados, MS, a partir de 03/11

227 — Juliana da Cruz Terra, filiada, Campo Grande-MS

228 — Jefferson Alvarenga — São Paulo, SP — Filiado

229 — Fábio Garbini Cespedes — São Paulo SP

07 Graus de Poder Vibracional

Você sabia que seus pensamentos e suas companhias podem estar sugando sua energia?

Nesse minicurso você vai aprender como as frequências ao seu redor podem afetar a sua vida e como manter sua vibração elevada. Eu vou te ensinar a usar os 7 graus de poder vibracional para que você tenha uma jornada mais plena e feliz.

Instrutora: Madalena Carvalho, palestrante, coach, mentora de líderes e especialista em terapia vibracional. Mais de 25 anos treinando e desenvolvendo pessoas.

Inscrições: https://madalena-carvalho-bdae.herospark.co/p/07grausdepoder

Pedro Paulo Rangel volta com o “O Ator e o Lobo” no Teatro Laura Alvim

  Foto: Gisela Schlogel_Divulgacao_PedroPauloRangel

Pedro Paulo ganhou o Prêmio Shell Especial em 2019 pelos 50 anos de carreira. Foi indicado como melhor texto no mesmo ano. Ir ao teatro é sempre uma experiência de embarcar em outra realidade, seja ela distante ou próxima à nossa própria vida.

É o caso do monólogo “O Ator e o Lobo”, com o qual o ator Pedro Paulo Rangel nos convida a uma jornada por lembranças que não são nossas, mas que nos aproximam de nossas próprias recordações. Basta comprar o ingresso (ou seria passagem?) para assistir à peça no Teatro Laura Alvim, durante a temporada (ou seria estadia?) que começa no dia 21 de outubro e vai até 13 de novembro, com sessões (ou seriam partidas?) sextas e sábados às 20h, e domingos às 19h.

O ator ganhou o Prêmio Shell Especial em 2019 por seus 50 anos de carreira justamente com este espetáculo, que tem direção de Fernando Philbert. Texto também indicado ao Prêmio Shell, “O Ator e o Lobo” traz uma comovente coletânea do consagrado escritor português António Lobo Antunes – autor de 29 romances e centenas de crônicas – e do próprio Pedro Paulo Rangel.

Os dois têm, em comum, a cultura luso-brasileira em suas histórias familiares: os avós de Pedro Paulo eram portugueses, e Lobo Antunes, por sua vez, costumava visitar, na infância, parentes de Belém do Pará que moravam em Lisboa. Essa mistura de histórias funciona perfeitamente e dá unidade à narrativa.

Num cenário básico – com banco, púlpito, cadeiras e alguns poucos elementos de cena –, Pedro Paulo emociona e diverte. Do encontro amargo com um velho amigo no hospital à comunhão dos irmãos que fazem xixi lado a lado no jardim; da histérica amante do senhor Biscaia ao menino que foge de casa porque não queria comer abóbora. E ainda tem a história da mãe, o amante dela e o filho ciumento.

Entre humor e nostalgia, “O Ator e o Lobo” tem, sobretudo, humanidade, aqueles “sinais interiores de riqueza” de que fala Lobo Antunes. No final do espetáculo, fica na plateia a sensação de aconchego, como nos abraços de dona Prazeres, avó de Pedro Paulo, personagem com a qual todo mundo se identifica e se enternece.

Pedro Paulo Rangel por Pedro Paulo Rangel

“Na década de sessenta do século passado, em 1966, estreei na minha primeira tragédia: ‘Antígona’. Disseram que eu estava muito bem. No ano seguinte, a segunda e última tragédia, o ‘Édipo Rei’, dirigido por Ruy Sandi. O público riu bastante comigo e fiquei arrasado. Tempos depois, fiz um teste para ‘Roda viva’, de Chico Buarque, e fui aceito. ‘Roda viva’ cumpriu uma curta, porém auspiciosíssima carreira no Rio e seguimos para São Paulo.

As comédias tomam quase que 90% do meu currículo de ator. Seria mais do que um jogo de palavras dizer que eu não as procuro, elas, sim, é que me escolhem. Estou tranquilo no meu canto, e, quando dou por mim, lá está um personagem cômico fazendo caretas pra mim. Meu santo nunca cruzou bem com o de Shakespeare.  ‘Romeu e Julieta’ foi meu primeiro encontro com autor inglês, e ‘O mercador de Veneza’, o último, até agora. Para meu espanto, o bardo me rendeu um Prêmio Cultura Inglesa de melhor ator.

Os três prêmios Molière que tive a honra de receber, crédito-os também aos seus respectivos diretores: Naum Alves de Sousa, por ‘Aurora da minha vida’; Luiz de Lima, por ‘Machado em cena, um sarau carioca’; e Moacir Chaves, pelo ‘Sermão da quarta-feira de cinzas’.

Sou um dileto filho do teatro, um apaixonado embora não correspondido fã de cinema, mas é a televisão que eu caftinizo e que me deu tudo o que tenho. São quase 250 trabalhos em cinema, teatro e televisão nestes meus 50 anos de ofício. Sangue, suor e lágrimas. E muito, mas muito riso, também. Obrigado aos meus muitos amigos por terem me suportado e aos deuses por terem tomado conta de mim.”

Um pouco sobre Fernando Philbert

O premiado diretor assistente de Aderbal Freire Filho por 20 anos. Foi codiretor nos espetáculos: “Depois do amor”, última direção de Marília Pêra, com Danielle Winits e André Gonçalves; “O topo da montanha”, com Thais Araújo e Lazaro Ramos; “Além do que os nossos olhos registram”, com Priscila Fantin e Luíza Tomé; “Champanhe e confusão”, com Silvia Bandeira; e o premiado “O escândalo Philippe Dussaert”, com Marcos Caruso.

Pedro Paulo Rangel por Fernando Philbert

“Temos no Brasil um artista imenso. Um ator ganhador três vezes do prêmio Molière, entre outros tantos prêmios. Mas mais do que os prêmios, PP, como é chamado pelos colegas e amigos, é um coração feito das tábuas do palco onde vivem centenas de personagens e onde ele recebe o público. Sim, PP é um artista que recebe o público no seu coração. Ele, sem dúvida, é um ator raro, um homem de um talento solar que aquece a plateia.

Pedro Paulo Rangel está trabalhando com mais de 50 anos de carreira, de ofício, de risadas, de emoções, de palavras, de versos, canções, gestos e silêncios reveladores do caráter humano.

Não temos mais artistas assim feito PP. Artistas como ele, infelizmente, são raros, muito raros. Podemos reconhecê-los quando sobem ao palco, quando aparecem na tela da TV, pois, ao redor deles, há uma força, uma outra presença se estabelece: a presença da arte!

Este ator único traz consigo a presença da arte, a história de um teatro humano, onde o ator é o mágico que nos faz ver mundos, nos faz ver muitos personagens e sonhar. Não são apenas palavras bonitas neste texto sobre PP, são verdades! Quem tem o prazer e a sorte de vê-lo em cena vai entender a medida da arte e do talento. Este projeto é um marco, pois une dois grandes artistas: António Lobo Antunes, o mestre da Literatura Portuguesa, e Pedro Paulo Rangel, um dos nossos grandes atores e referência do teatro.”

Sobre o espetáculo

“O Ator e o Lobo” percorre o caminho das crônicas de António Lobo Antunes, na busca dos encontros entre a ficção e a realidade. A comédia e o drama são terrenos luminosos onde a peça lança sua ilusão poderosa – a do teatro – para encontrar ressonância entre a vida e as palavras criadas pelo autor português. Pedro Paulo Rangel, consagrado ator brasileiro, interpreta filhos, pais, mulheres, amantes e vários outros personagens das crônicas do famoso escritor, fazendo um jogo de espelhos que reflete ora o teatro, ora a vida real. Neste jogo de semelhanças e diferenças, é construído um espetáculo sobre a velha pergunta: a arte imita a vida ou a vida imita a arte? Esta é uma resposta que o público só vai descobrir ao assistir às apresentações.

Serviço:

“O Ator e o Lobo”

Local: Teatro Laura Alvim

Endereço:  AV. Vieira Souto, 176 – Ipanema, Rio de Janeiro

Temporada: de 21 de Outubro a 13 de novembro de 2022.

Obs dia: 30 de outubro – Não haverá apresentação

Sessões: sexta e sábado, às 20h / domingo, às 19h

Ingressos: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia-entrada e promoções)

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Informações: (21 )2332-2016

Ficha técnica

Dramaturgia e interpretação: Pedro Paulo Rangel

Autor: António Lobo Antunes

Direção: Fernando Philbert

Coach de Pedro Paulo Rangel: Rafael Augusto Fernandes

Figurinos: Antônio Medeiros

Cenário: Fernando Mello da Costa

Iluminação: Aurélio de Simoni

Trilha Sonora: Maíra Freitas

Projeções: Aníbal Diniz

Fotografia: Lucio Luna

Direção de cena e operação de luz: Daniel Rodrigues
Operação de som e vídeo: Renato Garcia

Designer: Marcely Soares
Assessoria de Imprensa: Sheila Gomes

Assistente de Produção: Lay Akanni

Direção de Produção: Júnior Godim

Realização Pedro Paulo Rangel Produções Artísticas