Day: 12 de fevereiro de 2016

Pós-doutora pela Unesp realiza exposição de arte em São Paulo

 flyer-expo-apropriarte-2016

Tema é ‘Flâneur Urbana: Linhas de Afeto na Cidade’

 

Pós-Doutora pelo Instituto de Artes da Unesp, a artista e curadora Ana Guimarães realiza, de 19 de março a 19 de abril, a exposição de artes plásticas ‘Flâneur Urbana: Linhas de Afeto na Cidade’, em São Paulo, SP.

A exposição visual e audiovisual, que reúne instalação com pinturas e esculturas em madeira e alumínio, vídeo, instalação eletrônica e fFotogravura.

O flâneur é um observador privilegiado da vida contemporânea das ruas e de si mesmo se movimentando de um lado para o outro na cidade a receber e gerar linhas familiares. Tais linhas são desenhadas ora pelos viadutos, pontes e edificações, ora pela movimentação fugaz das pessoas a pé ou carregadas por conduções. Linhas expostas a céu aberto e muitas outras fantasmas, efêmeras, breves, causadas pela rápida passagem de pessoas sempre rumo a algum lugar. Essa materialidade dos lugares aconchega mesmo ao assustar.

Esta exposição se põe a provocar flanêurie enquanto meio de apreensão e representação dessas linhas afetivas, familiares e fugazes, nos espaços. Walter Benjamin (1987) já entendia a cidade como flâneur em sua qualidade presencial, possibilitadora de flâneurie. E todo afeto, afeta. E toda linha está ou conduz. A produzir ritmos e sensações! As cores, por sua vez, associam afetos, afetam os sentidos. Vários modos de sentir a estética das linhas dos objetos, estruturas, e movimentos cotidianos, por sua natureza, mutáveis e dinâmicas ao ligar, desligar, conectar fetos nas cidades.

Artista e Curadora: Ana Guimarães
Exposição de 19 de Março a 19 de Abril de 2016
Vernissage/Coquetel: 19/03, das 19h às 22h
Local: Ateliê de Artes APROPRIARTE, Rua Dr. Homem de Mello 961, Perdizes – São Paulo, SP
Informações: (11) 2935-5084 / 9-9198-5084
Assessoria de Comunicação e Imprensa

5ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL ACONTECE EM ABRIL NA CIDADE DE SÃO PAULO

5_ecofalante

De 28 de abril a 8 de maio, filmes de diversos países, a maioria inédita no Brasil, serão exibidos gratuitamente em salas de cinema da capital paulista

A edição 2016 da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental exibirá cerca de 70 filmes, com destaque para produções contemporâneas e inéditas no Brasil. Dentre os temas abordados pelos filmes estão mudanças climáticas, recursos naturais, consumo, cidades, economia e povos & lugares. Participam da Mostra produções do Canadá, Alemanha, Turquia, EUA, China, França, Grécia, Itália, Israel, Índia, Reino Unido, Noruega, Bélgica, Luxemburgo, África do Sul e Quirguistão.

A Competição Latino-Americana registrou recorde de inscrições desde sua criação, há dois anos. Foram recebidas 255 produções, entre longas e curtas, com representantes de quase todos os países latinos. Deste total, 22 filmes foram selecionados para participar da competição, que premia as melhores produções escolhidas pelo júri e pelo público.

Os filmes serão exibidos em salas do circuito de cinema de São Paulo: Caixa Belas Artes, Reserva Cultural, Cinemateca, Centro Cultural São Paulo, Cine Olido, Matilha Cultural, dentre outras. A programação é gratuita e se completa com uma série de debates com a participação de especialistas e diretores sobre temas abordados pelos filmes.

“O público pode esperar, mais uma vez, filmes de grande qualidade cinematográfica, que abordam questões socioambientais e contribuem para despertar a reflexão e promover o debate em torno desses temas tão presentes em nosso dia a dia. São filmes de diversas partes do mundo que compõem um mosaico dos problemas e soluções encontrados pelo Planeta, um retrato da relação da humanidade com o planeta e, consequentemente, consigo mesma”, afirma o diretor da 5ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, Chico Guariba.

Acompanhe as novidades nos canais da Mostra:

– Site: http://www.ecofalante.org.br/mostra/

– Blog: https://mostraecofalante.wordpress.com

– FB: facebook.com/mostraecofalante/

– Twitter: @MostraEco

– Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC5KM72eBdjc2Q-SUv3lKPlA

Bionergia, Energia Renovável e Edifícios Verdes

bioenergia
Evento na Unesp com inscrições abertas para apresentar pôsteres e para ouvintes

 

A Unesp realiza, dia 17 de março, em Guaratinguetá, SP, o II WORKSHOP ON BIONERGY, RENEWABLE ENERGY AND GREEN BUILDING, que ocorre no âmbito da Faculdade de Engenharia e do IPBEN (Instituto de Pesquisa em Bioenergia) da Unesp naquela cidade. Veja programação aqui.

Um dos objetivos do evento é propiciar a troca de conhecimentos e a consolidação de parcerias entre a Unesp e a University of Wisconsin Platteville. Nesse sentido, alunos e orientadores da área de Bionergia, Energia Renovável e Edifícios Verdes poderão mostrar seus trabalhos na forma de pôster.

Podem participar do evento pesquisadores de quaisquer instituições, seja como ouvintes ou como autores de pôsteres.

O número de inscrições é limitado a 100 vagas pelo email ipben@feg.unesp.br.

Interessados em participar como ouvintes devem enviar: Nome; Instituição; Informação sobre Formação Acadêmica e Título. Caso haja interesse em apresentar pesquisa no evento, é necessário enviar título, nomes dos autores, emails, instituição e resumo. O prazo para enviar resumos encerra-s em 10 de Março de 2016

Informações adicionais com Regina Paulino pelo e-mail ipben@feg.unesp.br – (12) 3123.2836

Palestra sobre a Comunidade da Arca de Lanza del Vasto

comunidadearca

Magalida falará de como surgiu a Comunidade da Arca e suas vivências e experiência de viver numa comunidade da Arca na Franca.

Sobre a Arca: A comunidade da Arca foi fundada por Lanza del Vasto, filósofo e escritor, escultor e compositor ítalo-francês que conviveu com Ghandi na Índia. A Arca segue os princípios da resolução de conflitos de forma não-violenta. Busca uma paz que não é a ausência de conflitos, a partir de reconhecê-los e ultrapassá-los. A comunidade da Arca dá grande importância ao trabalho manual e ao aprendizado de habilidades básicas, pois todos são diretamente responsáveis pelos bens essenciais como pão, habitação, vestuário. O fruto do trabalho é conjunto e cada um recebe de acordo com as necessidades, evitando armadilhas do consumismo e preferindo uma economia com rosto humano, encontros e relacionamentos, partilha e apoio mútuo.

Vagas: 100
Facilitação: Magalida Reus
Coordenação: Mirna Salazar Camacho
Público: interessados no assunto

Dia: 16 de fevereiro de 2016, terça-feira
Horário: das 19h às 22h
Local: Sede da UMAPAZ – Parque Ibirapuera.
Acesso pelo Portão 7A. Av. Quarto Centenário, 1268.

INSCRIÇÕES (clique aqui)