Day: 14 de abril de 2016

Fórum da Barbárie ao Bem Viver

forum

Nos dias 20 e 21 de maio, o OCA (Laboratório de Educação e Política Ambiental) da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ) realizará o movimento educador “Ecossocialismo ou Barbárie” ou “Fórum da Barbárie ao Bem Viver”, com a proposta de reunir profissionais e pesquisadores comprometidos em refletir e discutir ações sobre a transição para sociedades sustentáveis. O evento será no Anfiteatro do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ, das 8h às 18h.

Durante o Fórum, será abordado o panorama do movimento educador e lançamento do conselho orientador, além de aprofundamento dos eixos temáticos e círculos de diálogos. O evento é gratuito.

Mais informações: dialogosea@gmail.com 

A programação pode ser conferida pelo link da inscrição do evento

As inscrições podem ser feitas através do link:   http://goo.gl/forms/O8CrSK9hYm

 

Orgulho que nem todos podem ter | Revista Partes

104 anos de alegria e futebol!!!!

Fonte: Orgulho que nem todos podem ter | Revista Partes

Centenario-do-Santos-Futebol-Clube

Uma história que começou num pequeno anúncio de jornal
Do encontro marcado para o dia 14 de abril de 1912, às 20 horas na sede do Grêmio Concórdia, na cidade de Santos, no litoral paulista, surgiu um time que parou uma guerra e fascinou e fascina várias gerações, desde então.
Naquela noite foi criado o Santos Foot Ball Club:
“Para se tratar de fundação de um clube de futebol, queira V. S. comparecer, no dia 12, às 20 horas, ao salão do Clube Concórdia, à Rua do Rosário, n. 10, Santos, 5 de abril de 1012.”
A mensagem foi enviada pelo correio por Raymundo Marques, Mario Ferraz de Campos e Argemiro de Souza Junior destinada a estudantes e comerciários como eles. Estava dado o passo inicial para o futuro Santos F.C., que nasceu tricolor (branco, azul e amarelo) mas alvinegro se criou logo em seguida, raças à sugestão de Paul Peluccio que definiu-se pelo calção branco e camisa listrada em branco e preto como primeiro uniforme, e o todo branco como segundo. O primeiro presidente foi Sizino Patusca pai de Ary, Ararê e Araken Patusca (um dos maiores craques da época)