Dia: 3 de fevereiro de 2018

Um poema de Che para Fidel

Abaixo um poema de Che Guevara para Fidel Castro….

 

DOSSIER MATHIL
COMMANDANTE CHE GUEVARA
RAOUL CORRALES

Vamos,

ardoroso profeta da alvorada,
por caminhos longínquos e desconhecidos,
liberar o grande caimão verde que você tanto ama…

 

Vamos,

derrotando afrontas com a testa

plena de martianas estrelas insurretas,

juremos atingir o triunfo ou encontrar a morte.

Quando soar o primeiro tiro
e na virginal surpresa toda a floresta acordar,
lá, ao seu lado, calmos combatentes
você nos terá.


Quando sua voz proclamar aos quatro ventos,
reforma agrária, justiça, pão e liberdade,
lá, ao seu lado com sotaque idêntico,
você nos terá.

 

E assim que chegar o fim da jornada

A sanitária operação contra o tirano, ali, a

seu lado, aguardando a derradeira batalha,

você nos terá.

 

No dia em que a fera lamber o lado ferido

onde o dardo nacionalizador lhe acertar,

ali, a seu lado, com o coração altivo,

você nos terá.

 

Nem pense que possam minguar nossa integridade

as decoradas pulgas armadas de presentes;

pedimos um fuzil, suas balas e um rochedo.

Nada mais.


E se o nosso caminho for bloqueado pelo ferro,
pedimos uma mortalha de lágrimas cubanas
para cobrir nossos ossos guerrilheiros

no trânsito para a história da América.
Nada mais.

Ernesto Guevara de la Serna (Che)

Anúncios