Day: 5 de dezembro de 2019

Uma fala sobre a AIDS

Olá você que acompanha a Vitrine do Giba, principalmente você jovem (se tem por aqui algum jovem que me acompanha…) Quero falar um pouco sobre a AIDS.
A aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV é a sigla em inglês). Esse vírus ataca o sistema imunológico, que é o responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. O vírus é capaz de alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.
Na minha juventude vi muitos amigos meus morrerem por conta da doença. E foi um período terrível. Não sabíamos como enfrentar a doença e sem cuidados e orientações muitos sofreram, pagaram com a vida.
Hoje, mesmo com todas as informações disponíveis, os jovens não usam camisinha, fora o predominância de um discurso conservador e de falta de campanhas e debate sério e profundo sobre o assunto.
Dados do Boletim Epidemiológico HIV Aids 2018, divulgado pelo Ministério da Saúde, mostra como a detecção do vírus entre os jovens aumentou em apenas dez anos. Entre 2007 e 2017, a notificação de casos de HIV de pessoas com 15 a 24 anos aumentou aproximadamente 700%. Especialistas acreditam que a explosão de ocorrências se deve, por um lado, à maior disponibilidade de testes e, por outro lado, a campanhas de conscientização cada vez mais acanhadas.
A transmissão do HIV e, por consequência da AIDS, acontece das seguintes formas:
• Sexo vaginal sem camisinha.
• Sexo anal sem camisinha.
• Sexo oral sem camisinha.
• Uso de seringa por mais de uma pessoa.
• Transfusão de sangue contaminado.
• Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação.
• Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.
A prevenção contra o HIV precisa entrar no contexto de vida de cada pessoa, no dia a dia da pessoa e ela precisa saber, ter autonomia para escolher a melhor estratégia de evitar a doença.
Então, você, jovem, que não viu a epidemia da década de 1980 e que já nasceu em uma época em que o HIV tem tratamento, não têm muita noção da gravidade dos problemas que a infecção pelo vírus pode causar.
A juventude não vivenciou o momento forte da epidemia, portanto não tem percepção sobre o risco e não conhece métodos de prevenção. Muitas escolas deixaram de falar sobre saúde e doenças sexualmente transmissíveis ou quando falam não atinge os adolescentes.
Portanto, alerta ligado, pois mesmo o tratamento atualmente disponível é muito pesado.
Ficamos por aqui inscreva-se no nosso Canal Vitrine do Giba, curta e compartilhe.