Datas Comemorativas

DIA MUNDIAL DA TIREOIDE -25 DE MAIO

úde

A tireoide é uma glândula de 12 a 20g , localizada no pescoço, anterior à traqueia. É responsável pela produção de hormônios que regulam vários sistemas do nosso corpo, desde o humor, o peso, a frequência cardíaca, a memória, o trânsito intestinal, além de participar da regulação dos ciclos menstruais e na fertilidade.

Quando a tireoide está alterada, ela pode tanto liberar uma quantidade insuficiente de hormônios (Hipotireoidismo) quanto produzi-los em excesso (Hipertireoidismo). Uma terceira condição que também é comum é o nódulo tireoideano.

O hipotireoidismo é a doença mais prevalente da tireoide, sendo que 18 milhões de brasileiros , ou 8,5% da população sofre com ele. O indivíduo pode apresentar diminuição da memória, cansaço excessivo, aumento de peso, ressecamento da pele , queda de cabelos, dores musculares e articulares , sonolência, constipação , aumento dos níveis de colesterol no sangue, depressão, entre outros sintomas.

Pode ocorrer em qualquer idade. Algumas crianças podem nascer com hipotireoidismo, que pode ser detectado no teste do pezinho que deve ser feito entre o terceiro e quinto dia de vida do bebê. Já o hipertireoidismo pode causar emagrecimento, palpitação , intestino solto, agitação, insônia, etc. Uma terceira doença também comum seria o nódulo da tireoide. Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida, porém apenas 5% são malignos.

Os problemas da tireoide não dependem de idade ou de sexo, podem acometer qualquer perfil de indivíduo, porém alguns grupos apresentam mais suscetibilidade como os idosos, indivíduos com histórico familiar e em mulheres.

O especialista mais indicado para avaliação dessas doenças é o endocrinologista . Na maioria dos casos, há vários sintomas simultâneos. Há a necessidade de ficar atento à presença de caroços, nódulos ou aumento do volume cervical.

O diagnóstico é feito através da dosagem no sangue dos hormônios tireoideanos, e quando o médico percebe alguma anormalidade na palpação da glândula tireoide, é necessário solicitar a ultrassonografia da tireoide, e dependendo do resultado , a punção do nódulo tireoideano, que é um exame de baixo custo e risco para o paciente.

O tratamento do hipotireoidismo é feito pela reposição do hormônio tiroxina que a glândula deixou de fabricar. Deve ser tomado durante toda a vida, e os resultados são muito bons.

No hipertireoidismo, o tratamento pode incluir medicamentos, iodo radioativo e cirurgia, dependendo da causa e características da doença. E os nódulos , em caso de malignidade, , o tratamento é cirúrgico, e dependendo do caso, há a necessidade de complementação com iodo radioativo.

É importante citar que a demora no diagnóstico e tratamento pode ocasionar complicações , como aumento da pressão arterial, arritmias cardíacas , insuficiência cardíaca, anemia, aumento do colesterol e raramente o coma .

Fonte: Jaqueline Pais, endocrinologista e Coordenadora da Clínica do Hospital Icaraí

“Dar Visibilidade ao Lúpus” :10/5 – Dia Mundial do Lúpus

Este ano, para as comemorações do Dia Mundial do Lúpus em 10 de maio, a World Lupus Federation escolheu como tema: “vamos tornar o lúpus visível” usando o poder das redes sociais para mostrar ao mundo as muitas faces do lúpus e o impacto desta doença autoimune debilitante.

Desde 2004, organizações em todo o mundo realizam atividades nessa data para aumentar a conscientização e educar o público sobre os sintomas e os efeitos do lúpus na saúde. Juntos, podemos fazer do lúpus uma prioridade internacional de saúde e garantir que as pessoas com lúpus em todo o mundo sejam diagnosticadas e tratadas com eficácia.

O lúpus é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, ou seja, o sistema imunológico não consegue diferenciar os agentes nocivos (vírus, bactérias, germes) dos tecidos saudáveis do corpo, criando auto anticorpos que atacam e destroem o tecido saudável. Esses auto anticorpos causam inflamação e dor e podem danificar praticamente qualquer parte do corpo, incluindo pele, coração, pulmões, rins e cérebro.

São reconhecidos quatro tipos principais de lúpus:

O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é responsável por aproximadamente 70% de todos os casos de lúpus. Em aproximadamente metade deles, um órgão ou tecido importante do corpo, como coração, pulmões, rins ou cérebro, será afetado.

O lúpus cutâneo é responsável por aproximadamente 10% de todos os casos. Manifesta-se com manchas na pele, geralmente avermelhadas e principalmente nas áreas que ficam expostas à luz solar, como rosto, orelhas, colo (“V” do decote) e nos braços.

O lúpus induzido por medicamentos, responsável por cerca de 10% dos casos, é causado por altas doses de certos medicamentos. Os sintomas são semelhantes aos do lúpus sistêmico e geralmente diminuem quando o uso da substância que o provocou é interrompido.

O lúpus neonatal é uma condição rara em que os anticorpos da mãe afetam o feto. Ao nascer, o bebê pode apresentar erupção cutânea, problemas hepáticos ou contagem baixa de células sanguíneas, mas esses sintomas geralmente desaparecem completamente após seis meses, sem efeitos duradouros.

Sintomas:

– lesões de pele: as lesões mais características são lesões avermelhadas em maçãs do rosto e dorso do nariz;
– dor e inchaço, principalmente nas articulações das mãos;
– inflamação de pleura ou pericárdio (membranas que recobrem o pulmão e coração);
– inflamação no rim;
– alterações no sangue podem ocorrer em mais da metade dos casos: diminuição de glóbulos vermelhos (anemia), de glóbulos brancos (leucopenia), de linfócitos (linfopenia) ou de plaquetas (plaquetopenia);
– menos frequentemente observam-se inflamações no cérebro, causando convulsões, alterações do comportamento (psicose) ou do nível de consciência e até queixas sugestivas de comprometimento de nervos periféricos;
– inflamações de pequenos vasos (vasculites) podem causar lesões avermelhadas e dolorosas em palma de mãos, planta de pés, no céu da boca ou em membros;
– queixas de febre sem ter infecção, emagrecimento e fraqueza são comuns quando a doença está ativa;
– manifestações nos olhos, aumento do fígado, do baço e dos gânglios também podem ocorrer em fase ativa da doença.

Tratamento:

O tratamento do lúpus depende do tipo de manifestação apresentada por cada paciente devendo, portanto, ser individualizado. Seu objetivo é permitir o controle da atividade da doença, a minimização dos efeitos colaterais dos medicamentos e uma boa qualidade de vida aos seus portadores. O reumatologista é o especialista mais indicado para fazer o tratamento e o acompanhamento desses pacientes e, quando necessário, outros especialistas devem fazer o seguimento em conjunto.

Prevenção:

Evitar fatores que podem levar ao desencadeamento da atividade do lúpus, como o sol e outras formas de radiação ultravioleta; tratar as infecções; evitar o uso de estrógenos e de outras drogas; evitar a gravidez em fase ativa da doença e evitar o estresse, são algumas condutas que os pacientes devem observar, na medida do possível.

Informações adicionais:

– o lúpus não é contagioso, nem mesmo por contato sexual;
– o lúpus não é semelhante ou relacionado ao câncer;
– o lúpus é uma doença autoimune cujo tratamento pode incluir medicamentos imunossupressores que também são usados ​​na quimioterapia;
– o lúpus não é parecido ou relacionado ao HIV (vírus da imunodeficiência humana) ou AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida). No HIV ou AIDS, o sistema imunológico é pouco ativo; no lúpus, o sistema imunológico está hiperativo;
– o lúpus pode variar de leve a fatal e sempre deve ser tratado por um médico. Com cuidados médicos adequados, a maioria dos pacientes pode levar uma vida plena.

Fontes:

Blog da Saúde

Lupus Foundation of America

Sociedade Brasileira de Reumatologia

World Lupus Federation

Jânio Quadros

Hoje, 16 de fevereiro, marca os 30 anos da morte de Jânio Quadros. Um político repleto de polêmicas, marcado pela renúncia e pelas “vassouradas” na corrupção. O ex-presidente da República surpreendeu o Brasil ao renunciar tentando um autogolpe para voltar ao poder e acabou como o mais breve no cargo. O Povo, como sempre, esteve ausente de tudo. As Forças Ocultas lá estavam, assim como Jango, seu vice e o que veio depois todos nós sabemos. Jango deu a sua volta por cima Em 1962, JQ perdeu a eleição ao governo de São Paulo. Com o golpe militar de 1964, teve seus direitos políticos cassados.

Dez anos de pois, em 1982, disputou novamente o governo paulista e perdeu. Em 1985, Jânio disputou a Prefeitura de São Paulo pelo PTB e venceu o favorito Fernando Henrique Cardoso, então no PMDB e que já havia sentado na cadeira. Conhecido pelo preciosismo no uso da gramática portuguesa, por alguns excessos etílicos e seu ´números bilhetinhos.

O papo da corrupção é sempre o mesmo: O jingle da campanha municipal era: “Chegou a hora da honestidade/ Do trabalho, da saúde e educação/ O Jânio vai voltar com a vassoura/ Pra acabar com a corrupção”.

Em 16 de fevereiro de 1992 viria a falecer após três derrames cerebrais.

#JQ#JânioQuadros#Jânio

Lá vai Barão!

10 de fevereiro de 1012 marca o falecimento de José Maria da Silva Paranhos Júnior, Barão do Rio Branco, foi um advogado, diplomata, geógrafo, professor, jornalista e historiador brasileiro.

Filho de José Maria da Silva Paranhos, o Visconde do Rio Branco, um dos maiores estadistas da história brasileira.

Entre várias atividades a mais principal foi como diplomata.  Em 1902 foi convidado pelo Presidente Rodrigues Alves  assumiu a pasta das Relações Exteriores, na qual permaneceu até a morte, em 1912. Logo no início de sua gestão, defrontou-se com a questão do Acre, território boliviano ocupado por brasileiros, solucionando-a amigavelmente pelo Tratado de Petrópolis, assinado em 1903. A seguir, encetou negociações com outros países limítrofes cujas fronteiras com o Brasil suscitavam questões litigiosas. Erigiu como bandeira das reivindicações o princípio do uti possidetis solis, e assim dirimiu velhas disputas do Brasil com quase todos os países da América do Sul.

José Maria da Silva Paranhos JúniorBarão do Rio Branco, nasceu no Rio de Janeiro, em 20 de abril de 1845 e morreu na mesma cidade em 10 de fevereiro de 1912. Mas imortalizado mesmo ficou na nota. A partir de 1970, tira-se o “novo” e volta a circular o cruzeiro, mas com uma nova cara. Nesse período, houve 14 notas diferentes, que variavam entre Cr$ 1 e R$ 100.000. A nota de Cr$ 1 estampava a efígie da República. A cédula de Cr$ 500 exibia figuras representativas da evolução étnica brasileira, numa sequência das diversas raças, por ordem de precedência histórica. Foi nesta época que circulou pelo país a nota de Cr$ 1.000 (mil cruzeiros). O rosto que estampava a cédula era do Barão do Rio Branco. Daí o motivo de até hoje muitas pessoas se referirem a mil reais como “um barão” .

Dia Nacional do Trabalhador Gráfico

Neste dia 7 de Fevereiro em que comemoramos 91 anos do Dia Nacional do Trabalhador Gráfico, queremos parabenizar a todos os trabalhadores gráficos 

No dia 7 de fevereiro comemoramos o Dia Nacional do Trabalhador Gráfico. Em 7 de fevereiro de 1923 é iniciado o movimento grevista que após 42 dias de paro conquistaram seus direitos. Os trabalhadores gráficos, eram sujeitos, naquela época, a condições de trabalho e de vida humilhantes e precárias.

A greve dos gráficos foi liderada por João Costa Pimenta. Em prol de direitos negados pelo patronato brasileiro, os trabalhadores protestavam por aumento de salário e condições dignas de trabalho. Foi devido ao sucesso da greve, que surgiu o sindicato da classe gráfica, a União dos Trabalhadores Gráficos, tendo como presidente João da Costa Pimenta, linotipista.

A partir de então, os gráficos continuam batendo de frente com patrões e lutando por seus direitos e melhorias.


Tarsila do Amaral

Em 17 de janeiro de 1973 morria em São Paulo, Tarsila do Amaral ou simplesmente Tarsila, é considerada uma das principais artistas modernistas da América Latina, descrita como “a pintora brasileira que melhor atingiu as aspirações brasileiras de expressão nacionalista em um estilo moderno.”

Tarsila de Aguiar do Amaral, internacionalmente conhecida como o expoente do modernismo brasileiro. Uma mulher emancipada à frente de seu tempo.

 #tarsiladoamaral #tarsila #modernismo #modernismobrasileiro

Dia do Profissional de RH

A data remete à fundação da Federação Mundial de Associações de Gestão de Pessoas, criada em 3 de junho de 1976. No Brasil, a consolidação do dia veio após o reconhecimento dos profissionais de recursos humanos por Genézio Lucone, fundador da Associação Paulista de Administração Pessoal, que hoje é a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH).

O profissionais de Recursos Humanos, que têm como função alinhar e conscientizar os funcionários em torno dos objetivos da empresa e, ao mesmo tempo, deixá-los motivados e qualificados para encarar os desafios do mercado e de suas próprias carreiras.

O profissional de Recursos Humanos sempre visa a humanização da organização em que trabalha, procurando motivar, treinar e qualificar os colaboradores, desenvolvendo equipes autossuficientes, incentivando os colaboradores e promovendo sua satisfação no trabalho, contribuindo assim para o desenvolvimento e crescimento das organizações.