Saúde

Heliópolis recebe ministro durante a Mobilização Nacional da Educação – Zika Zero

Ministro da Defesa e o Secretario Municipal de Educação participam da ação federal que envolve as comunidades escolares no combate e prevenção ao mosquito Aedes aegypti

Ministro da Defesa e o Secretario Municipal de Educação participam da ação federal que envolve as comunidades escolares no combate e prevenção ao mosquito Aedes aegypti

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, o Secretário da Educação da Prefeitura, Gabriel Chalita e representantes das Forças Armadas participaram nesta sexta-feira (18/2), no CEU Heliópolis, da Mobilização Nacional da Educação – Zika Zero, que tem como meta alertar professores, alunos e funcionários das escolas para a necessidade de combater o Aedes

20160219024143

Na chegada, os participantes com o apoio dos militares das Forças Armadas e agentes de saúde conversaram com os estudantes com orientações sobre prevenção e combate aos criadouros do mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do vírus Zika.

20160219041356

Em seguida, os participantes percorreram o entorno das escolas para orientar a comunidade sobre a importância do envolvimento de todos os brasileiros na eliminação dos criadouros do mosquito, inclusive, com distribuição de materiais informativos sobre medidas de prevenção.

São 60 milhões de estudantes, professores e profissionais da educação em todo o país envolvidos. Como alguns municípios não iniciaram o ano letivo, a mobilização deve ocorrer também nos dias 26 de fevereiro e 4 de março com a participação de autoridades federais.

20160219050529

A ação de hoje é fruto do Pacto assinado na Reunião de Lançamento do Programa do Ministério da Educação de Enfrentamento ao Zika no início deste mês.

“A educação sempre foi de luta: na luta contra ditadura, pela democracia, pela anistia, pelas diretas. É um setor que tem consciência e mobilização, temos que transformar esse espírito de luta para exterminar o mosquito, combater e impedir que ele nasça. Se a gente mobilizar a educação, creio que vamos sensibilizar as famílias”, disse Mercadante, Ministro da Educação.

12711055_1118740164832752_245068032646722697_o

 

“Vamos levar os folhetos, entregar nas casas, explicar as medidas e ações necessárias para combater o mosquito, e a importância da mobilização das famílias.Se não houver mobilização da população em remover permanentemente focos de criação do mosquito, não haverá resultado na campanha” disse o Aldo Rabelo, ministro da Defesa.

Assinam o documento 19 entidades representativas, como Fórum Nacional de Educação (FNE), Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes), Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), Associação Brasileira de Instituições de Educação Evangélicas, Fundo das Nações Unidades para a Infância (Unicef) e Conselho Nacional de Educação (CNE).

20160219024138

Serão160 mil homens do Exército, 30 mil da Marinha e 30 mil da Aeronáutica deslocados para a ação — número que corresponde a cerca de 60% do total de membros das Forças Armadas do País utilizado para orientar a população sobre como eliminar o inseto.

20160219050714

Enquanto ainda não existe disponível no mundo uma vacina para o vírus Zika, o combate aos focos do mosquito é a única forma de prevenção da doença, protegendo gestantes e crianças. Esse vírus tem sido associado ao aumento de casos de microcefalia em bebês quando as mães são infectadas durante a gestação.

20160219050458

 O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, esteve nesta sexta-feira (19) no Centro Educacional Unificado (CEU) Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, para participar da mobilização do governo federal de combate ao mosquito Aedes aegypti. Militares das Forças Armadas, agentes de saúde, professores e alunos se uniram no combate ao mosquito

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, esteve nesta sexta-feira (19) no Centro Educacional Unificado (CEU) Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, para participar da mobilização do governo federal de combate ao mosquito Aedes aegypti. Militares das Forças Armadas, agentes de saúde, professores e alunos se uniram no combate ao mosquito

Pela manhã, os alunos participaram de palestras e em seguida foram para as ruas distribuir os materiais que visam informar à comunidade. “Eu e meus amigos estamos entregando panfletos explicando que não se pode deixar água parada”, explicou um garoto

Pela manhã, os alunos participaram de palestras e em seguida foram para as ruas distribuir os materiais que visam informar à comunidade. “Eu e meus amigos estamos entregando panfletos explicando que não se pode deixar água parada”, explicou um garoto

 

Grupo de Controle 

Com o objetivo de adotar providências para o controle do Aedes aegypti nas suas instalações, a Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio do Decreto Nº 56.669, de 1º de dezembro de 2015, instituiu o grupo interno de controle da dengue, formado por 3 servidores por edificação da SME, também estendido para 13 DRE e Unidades Educacionais da rede direta e indireta.

11700988_1118739498166152_5493922270896965693_o
Os integrantes do Grupo de controle da SME e das Diretorias Regionais de Educação (DRE) passaram por formação ministrada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS)/ Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA) e foram multiplicadores para os integrantes dos grupos nas demais unidades.

Fotos: Gil Félix

 

“Um mosquito não pode derrotar 204 milhões de pessoas, somos mais fortes”, enfatizou a presidenta Dilma

Cbk1G1XUkAIbhPi

Dia D contra a dengue e a chikungunya é neste sábado (7)

Apesar da queda de 59% nos casos de dengue, Ministério da Saúde pede à população que reforce medidas de prevenção

por Portal Brasil

O Dia D de Combate à dengue e à chikungunya em todo o País está marcado para o próximo sábado (7). Apesar da queda de 59% nos casos de dengue e 40% nas mortes provocadas pela doença no Brasil no ano passado, o Ministério da Saúde pede à população que reforce as medidas de prevenção.

Qualquer recipiente que acumule água parada pode ser um criadouro dos mosquitos transmissores. Estar sempre alerta para eliminar possíveis focos dos mosquitos que transmitem a dengue e a febre chikungunya é importante para que os números de casos e mortes continuem caindo no País.

Ministério da Saúde pede à população que reforce as medidas de prevenção

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, reforça que todos os brasileiros devem participar dessa grande mobilização. “Faltam cinco dias para o Dia D de mobilização contra a dengue e chikungunya. Vamos todos estar juntos neste sábado, dia sete de fevereiro, participando de uma grande mobilização nacional de combate ao mosquito transmissor. Seja um exemplo para a sua comunidade. Chame seu vizinho, seus amigos, sua família e mostre para eles que na sua casa todos já fazem parte dessa grande corrente de prevenção.”

A relações públicas Morgana Viott adotou as medidas de combate à dengue e chikungunya. Ela lembra que se as pessoas não ficarem atentas, toda a comunidade corre o risco de contrair essas doenças.

“Bom, eu moro em apartamento, mas eu tenho muitas plantas em casa. Então, normalmente eu não deixo água acumulada. Quando eu rego as minhas plantinhas, eu evito deixar excesso de água. Eu sempre retiro, então, essa água que fica acumulada lá. E no meu condomínio eu observo, também, que a equipe de limpeza está sempre cuidando para não deixar garrafa solta, latinha, eles sempre recolhendo entulho, esses lixos que ficam para também não acumular água. E é por isso que no nosso condomínio, eles são tão rígidos com relação à organização e limpeza do ambiente, para não só a mim, mas toda a vizinhança estar protegida.”

Para aumentar a vigilância, prevenção e controle de chikungunya e dengue, o Ministério da Saúde repassou em janeiro mais R$ 150 milhões a todos os estados e municípios.

Para o próximo sábado (7) , Dia D de mobilização contra as duas doenças, o Ministério convoca estados e municípios para mutirões de limpeza urbana e atividades de alerta aos profissionais de saúde para o diagnóstico correto das doenças.

Para evitar a transmissão dos vírus da dengue e chikungunya é fundamental que a população verifique se a caixa d’ água está bem fechada, não acumule vasilhames no quintal, não deixe calhas entupidas e coloque areia nos pratos dos vasos de plantas, entre outras iniciativas.

 

 

Veja dicas da Secretaria de Saúde da Cidade de São Paulo de como prevenir:

– Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia;
– Tampinhas, latinhas e embalagens plásticas devem ser jogadas no lixo e as recicláveis guardadas fora da chuva;
– Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo;
– Caixas d’água devem ser mantidas fechadas com tampas íntegras sem rachaduras ou cobertas com tela tipo mosquiteiro;
– Piscinas devem ser tratadas com cloro ou cobertas;
– Pneus devem ser furados ou guardados em locais cobertos;
– Lonas, aquários, bacias, brinquedos devem ficar longe da chuva;
– Entulhos ou sobras de obras devem ser cobertos, destinados ao lixo ou “Operação Cata-Bagulho”;
– Cuidados especiais para as plantas que acumulam água, como bromélias e espadas de São Jorge; ponha água só na terra.