Mês: dezembro 2015

Livros de luta política

IMG_3891

Recebo uma caixa com dois livros de autoria do professor José de Lima Soares – que eu conheço como Soarão, paraibano de Catolé da Rocha, local que já me trouxe outro conhecido de luta, o Luiz Gonzaga da Silva, o Gegê,  o irmão do cantor Chico Cesar. Ambos, Gegê e Soarão, são meus antigos colegas do movimento dos trabalhadores gráficos nos meados dos anos 70.  O Gegê está aqui em São Paulo em sua luta pelos sem tetos. Soarão e/ou Soares é hoje professor de Sociologia na Universidade Católica de Brasília (UCB).

Um dos livros recebidos versa sobre os Encontros e desencontros de duas trajetórias: O PT e a CUT nos anos 90 e o outro  sobre a reestruturação produtiva e o mundo do trabalho: Sindicalismo no ABC Paulista. o primeiro livro tem tudo haver com a recente entrevista que realizei com o professor Soares e que poderemos conhecer mais para a frente e o segundo, creio, será interessante a leitura de um livro sobre a sociologia do trabalho escrito por um ex-operário.

Anúncios

Assédio é crime

São Paulo 2015-12-16 Entrega de Ônibus Articulados e Anúncio da Portaria dos 30% de Mulheres nas Empresas Concessionárias de Transporte Coletivo - ?Sr. FERNANDO HADDAD, Prefeito de São Paulo, Sr. JILMAR TATTO, Secretário Municipal de Transportes. Sra. NÁDIA CAMPEÃO, Vice- Prefeita de São Paulo. Sra. DENISE MOTTA DAU, Secretário Municipal de Politica para as Mulheres. Sr. ARTUR HENRIQUE, Secretário Municipal de Desenvolvimento, Empreendedorismo e Trabalho. Sr. MAURICIO MARTINS, Subprefeito de Itaquera. Foto Cesar Ogata / SECOM

Foto Cesar Ogata / SECOM

“As mulheres são muito bem-vindas ao transporte público. Elas são muito elogiadas, e uma das principais demandas do usuário é o melhor tratamento na condução dos veículos”, disse Haddad durante a entrega de Ônibus Articulados e Anúncio da Portaria dos 30% de Mulheres nas Empresas Concessionárias de Transporte Coletivo.

Olavo Bilac

olavo-bilacEm 16 de dezembro de 1865 nascia Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac.

Olavo Bilac foi um jornalista, contista, cronista e poeta brasileiro do período literário parnasiano, membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Criou a cadeira 15 da instituição, cujo patrono é Gonçalves Dias

O primeiro poema publicado data de 1884, foi o soneto “Sesta de Nero” no “Gazeta de Notícias”.

Foi notável conferencista, numa época de moda das conferências no Rio de Janeiro, e produziu também contos e crônicas.

Faleceu em 28 de Dezembro de 1918.

 

Um Beijo

Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior…Glória e tormento,
contigo à luz subi do firmamento,
contigo fui pela infernal descida!
Morreste, e o meu desejo não te olvida:
queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
e do teu gosto amargo me alimento,
e rolo-te na boca malferida.
Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
batismo e extrema-unção, naquele instante
por que, feliz, eu não morri contigo?
Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto,
beijo divino! e anseio delirante,
na perpétua saudade de um minuto….

Olavo Bilac, in “Poesias”

Obras de Olavo Bilac

Poesias, 1888
Via Láctea, 1888
Sarças de Fogo, 1888
Crônicas e Novelas, 1894
O Caçador de Esmeraldas, poesia, 1902
As Viagens, poesia, 1902
Alma Inquieta, poesia, 1902
Poesias Infantis, 1904
Crítica e Fantasia, 1904
Tratado de Versificação, 1905
Conferências Literárias, 1906
Ironia e Piedade, crônicas, 1916
Tarde, poesia, 1919 (obra póstuma

Prefeito Haddad inaugura central de compostagem para reciclar resíduos das feiras livres

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas - Prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Foto Cesar Ogata / SECOM

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas – Prefeito de São Paulo Fernando Haddad – Foto Cesar Ogata / SECOM

Fernando Haddad inaugurou nesta terça-feira (15) a primeira central de compostagem do programa Feiras e Jardins Sustentáveis. O pátio piloto foi criado para evitar que resíduos orgânicos (frutas, legumes e verduras) coletados nas feiras livres de São Paulo sejam descartados em aterros sanitários. Pelo projeto, o material será reciclado e transformado em adubo ecológico. O equipamento servirá de referência para outros pátios e quatro centrais de compostagem que serão implantados na cidade em 2016.

 

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas - Prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Foto Cesar Ogata / SECOM

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas – Prefeito de São Paulo Fernando Haddad – Foto Cesar Ogata / SECOM

“Esse equipamento é o primeiro da cidade de São Paulo. Para uma metrópole, é muito importante recolher os resíduos das feiras e descartar de forma correta, economizando o aterro sanitário. Temos estudos que mostram que podemos reduzir em 10%, 15% e 20% o volume do que é destinado hoje para os aterros”, disse o prefeito, destacando que ações como essa contribuem para diminuir os investimentos necessários para aumentar a vida útil dos aterros.

A iniciativa é uma realização da Secretaria de Serviços, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), em parceria com a Subprefeitura da Lapa e a empresa Inova, responsável pelos serviços de limpeza nas regiões norte, oeste e central do município. Localizado em uma área de três mil metros quadrados na Subprefeitura da Lapa, o pátio piloto vem recebendo, desde setembro, cerca de 35 toneladas semanais de resíduos orgânicos, coletados em 26 feiras da região.

“As pessoas não se dão conta do conjunto de ações voltados para a sustentabilidade de uma cidade que tem 12 milhões de habitantes, mas que pertence a uma região metropolitana que tem 22 milhões de pessoas. O que estamos fazendo aqui é paradigma para o mundo, não só para a América Latina”, disse Haddad.

O secretário municipal de Serviços, Simão Pedro Chiovetti, disse que é preciso rever o modelo atual, de recolher os resíduos e transportá-los por longas distâncias até o aterro sanitário. “Temos que pensar como reter os resíduos no meio do caminho e como convencer a população a fazer reciclagem desde casa. Precisamos nos adequar às novas leis globais para preservar o meio ambiente”, afirmou.

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas - Prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Foto Cesar Ogata / SECOM

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas – Prefeito de São Paulo Fernando Haddad – Foto Cesar Ogata / SECOM

Processo de compostagem
O pátio piloto do programa Feiras e Jardins Sustentáveis da Lapa adota um sistema de compostagem de resíduos orgânicos baseado em método criado pela Universidade Federal de Santa Catarina e o Cepagro (Centro de Promoção e Estudos da Agricultura de Grupo). Os resíduos orgânicos são coletados pela Inova nas feiras livres. Esse material é separado e depositado em leiras (canteiros preparados para o recebimento desses resíduos). Em seguida, os resíduos são cobertos por camadas de palha de grama, propiciando o surgimento de bactérias e fungos que degradam a matéria orgânica de forma controlada, sem exalar mau cheiro ou atrair insetos.

Os resíduos de poda triturada garantem que o ar continue circulando, o que é fundamental para o êxito do processo. O adubo será utilizado em ações de jardinagem nas praças. Para estimular a participação da comunidade, a Inova investiu em ações de conscientização ambiental e promoverá visitas a escolas.

Até agosto de 2016, o pátio da Lapa servirá como referência para outros pátios e quatro centrais de compostagem – cada uma com capacidade para processar, diariamente, 50 toneladas de resíduos– que a Prefeitura pretende implantar no município no próximo ano, descentralizando o processo e diminuindo os custos com transporte dos materiais. “A partir deste projeto, esperamos agilizar a implantação dos demais, para espalharmos essa experiência por toda a cidade”, explicou o coordenador de resíduos orgânicos da Amlurb, Antonio Oswaldo Storel Junior.

Storel destacou que o programa Feiras e Jardins Sustentáveis será fundamental para o cumprimento da Meta 92 da atual gestão, que estabelece a compostagem dos resíduos orgânicos das 900 feiras livres de São Paulo e dos serviços de poda da cidade.

O prefeito Haddad lembrou que a Prefeitura vem investindo em outros projetos que reduzem o impacto ambiental na cidade de São Paulo. Ele exemplificou a instalação de iluminação com lâmpadas de LED no bairro de Heliopolis, que reduzem em 50% o consumo de energia, e também ações no transporte público, como a criação das faixas exclusivas de ônibus. “Estamos reduzindo o monóxido de carbono porque os ônibus não ficam em engarrafamentos. Fazer o ônibus andar tem um impacto importante para o trabalhador e [impacto] ambiental”, disse o prefeito.

O que significa cortar R$ 10 bilhões do Orçamento do Bolsa Família em 2016?

bolsa-familia-2016

Proposta em discussão no Congresso Nacional reduz em 35% a dotação prevista para o programa no ano que vem

Proposta em discussão no Congresso Nacional reduz em 35% a dotação prevista para o programa no ano que vem, de R$ 28,8 bilhões. Estudo da Secretaria Nacional de Renda da Cidadania do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) aponta efeitos negativos sobre a atividade econômica e até sobre indicadores de saúde e educação do país.Todos perdem – e não apenas os beneficiários do programa de transferência de renda, reconhecido internacionalmente pelo baixo custo, pelos resultados obtidos e pelo foco nos mais pobres.

O corte significaria:

• 23 milhões de pessoas fora do programa de transferência de renda
• 11 milhões destes, menores de 18 anos
• Mais 8 milhões de pessoas miseráveis no país
• Entre elas, 3,7 milhões de crianças e jovens de até 17 anos

Consideradas as repercussões já comprovadas sobre saúde e educação, podemos estimar que:
• A cada hora, seis crianças de até 5 anos poderiam apresentar desnutrição crônica
• A cada 2 minutos, uma criança deixaria de frequentar a escola

O impacto de um corte de R$ 10 bilhões foi estimado considerando que seriam excluídas as famílias com maior renda mensal declarada. É bom lembrar que têm acesso ao benefício famílias com renda de até R$ 154 por pessoa. Em média, o Bolsa Família paga R$ 167 mensais por família.

Desde 2012, o número total de famílias vem se mantendo estável em torno de 13,9 milhões

Feliz Catilinária

12346298_542308035918072_3738492485666824851_n

“Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo ainda há de zombar de nós a tua loucura? A que extremos se há de precipitar a tua audácia desenfreada? (….) Nem os temores do povo, nem a confluência dos homens honestos, neste local protegido do Senado, nem a expressão do voto destas pessoas, nada consegue te perturbar? Não percebes que teus planos foram descobertos? Não vês que tua conspiração foi dominada pelos que a conhecem? Quem, entre nós, pensas tu que ignora o que fizeste na noite passada e na precedente, onde estiveste, a quem convocaste, que deliberações foram as tuas?

O tempora, o mores! [Oh, tempos, oh, costumes!]”.

 

“Irás, enfim, de uma vez para sempre, para onde há muito tempo te arrastava essa tua paixão desenfreada. e louca, pois não é pesar o que esta partida te causa, mas um estranho e inacreditável prazer. Foi para semelhante loucura que a natureza te gerou, te preparou a vontade, e o destino te guardou. Tu, não só nunca desejaste o tempo de paz, mas nem sequer uma guerra que não fosse criminosa. Topaste uma corja de bandidos formada de gente perversa, enjeitada não só de toda a sorte, mas até de toda a esperança. Ah! que alegria não experimentarás, com que júbilo não hás-de exultar, com que. prazer tamanho andarás em orgiástico delírio, quando, entre o número tão avultado dos teus, não conheceres nem vires um só homem de bem! Foi por afeição a tal género de vida que se praticaram aquelas tuas proezas de que se fala: permanecer prostrado no chão, ou para espreitar o momento azado para algum atentado contra o pudor, ou mesmo para cometer algum crime; passar as noites em claro lançando armadilhas não só ao sono dos maridos, mas também aos haveres da gente pacífica? Tens aí onde possas ostentar essa tua famosa capacidade em suportar a fome, o frio, a carência de tudo; e em breve perceberás que foi isso que deu cabo de ti.”

Trechos do Discurso de Cícero contra Catilina

SEMEAR E CULTIVAR A RAiZ

12301661_538203159661893_2963724975785663125_n

Em pleno Fórum Social Temático, no verão de Porto Alegre, enraizados de todo o país estarão fundando um partido movimento, a RAiZ – Movimento Cidadanista.

VENHA SEMEAR E CULTIVAR A RAiZ!

Somos os que mais pagam impostos, mas eles não retornam da forma que merecemos. Falta fiscalização, falta qualidade, falta respeito. Mudam os rostos, os gestos, partidos ou siglas, mas ainda assim seguem sendo os mesmos a mandar e a tirar do povo.

Queremos a participação das pessoas na tomada de decisão, o empoderamento das cidadãs e cidadãos para uma nova forma de fazer política. Queremos mudar a lógica do Sistema, pois em uma democracia real “o povo manda e o governo obedece”. Ou assumimos este objetivo com coragem, clareza e determinação ou jamais mudaremos.

Por isso, convidamos aqueles empenhados na busca de um “outro mundo possível” que se unam no esforço pela construção de um Brasil a serviço de seu povo. O Brasil que queremos, podemos e faremos. Para isso, fincamos nossas raízes em conceitos que vão de encontro a necessidades atuais: UBUNTU – TEKO PORÃ – ECOSSOCIALISMO.

UBUNTU: “Eu sou porque nós somos”. A filosofia que vem da África e representa o rompimento com o individualismo, buscando diálogo, inclusão, compreensão, compaixão e solidariedade. Importa a dignidade de todos.

TEKO PORÃ: “Somos parte da natureza”. Visão que vem dos povos da América e significa viver em aprendizado e harmonia com a natureza, em equilíbrio com o Planeta. Importa o SER e não o TER.

ECOSSOCIALISMO: “Precisamos de uma revolução ecológica”. Pensamento que vem de ideias encontradas na Europa e aponta para a redução na concentração, na ostentação e no supérfluo. Importa crescer apenas onde é necessário.

Assim, fazemos um convite a todos os Coletivos, Movimentos e Atores Sociais sinceramente empenhados na busca de “um outro mundo possível”.

Queremos um partido de novo tipo, um PARTIDO-MOVIMENTO. Um partido que construa pontes para o diálogo entre os cidadãos e entre os movimentos sociais, mas sem cooptá-los. Um movimento social e um partido político, ao mesmo tempo. Um partido que se construa nas ruas e também nas redes que integram os “debaixo”, os legítimos donos do poder.

Nossa esperança: Reencantar o mundo desencantado. Tornar novamente a política algo apaixonante. Por isso buscamos força em nossas raízes mais profundas, resgatando nossa ancestralidade africana, ameríndia e européia.

Nosso objetivo: uma Cidadania Plena que coloque o poder a serviço de seu povo. Ao mesmo tempo, ativa, participativa e colaborativa. Uma cidadania que dispensa tutores e senhores.

Lutaremos para transformar a realidade social desumana, degenerada, nociva, desigual. E que façamos juntos, entrelaçando raízes, articulando grupos e pessoas, movimentos e organizações. Nossa essência, nossos sonhos e nossa luta transformarão essa nossa semente, que já é RAIZ, numa árvore forte, cheia de frutos e inspiradora para a tão sonhada transformação do nosso país.

RAiZ MOVIMENTO CIDADANISTA, por belas flores e bons frutos para um Brasil que vai brotar como nunca se viu.

Fonte: do facebook

Natal Iluminado traz Michelangelo para Avenida Paulista

NI_2

A partir do dia 15 e até o dia 22 de dezembro, a paróquia São Luís Gonzaga será palco de 14 apresentações que envolvem projeções internas de arte sacra, em sua maior parte inspiradas na Capela Sistina.

Quem nunca foi para o Palácio Apostólico, residência oficial do Papa, no Vaticano, vai poder ter uma ideia da magnitude da Capela Sistina durante o Natal Iluminado, projeto cultural gratuito realizado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

O evento, que tem o apoio do Ministério da Cultura e patrocínio do Bradesco e Cielo, vai projetar no teto e no altar da igreja uma seleção de centenas de imagens de artistas como Michelangelo, Rafael, Bernini e Botticelli. Além dos clássicos, o Natal Iluminado também traz obras pouco conhecidas dos brasileiros, mas de valor histórico imensurável, como o batistério ortodoxo de Ravena.

“Buscamos fazer um mix entre clássicos famosos, obras menos conhecidas e conteúdo original, para proporcionar uma experiência mais rica e complexa para o público”, revela José Mauro Gnaspini, diretor de arte do Natal Iluminado e diretor da Virada Cultural de São Paulo. A arquitetura da igreja também foi considerada na escolha das imagens para garantir o máximo de acuidade nas exibições. “Utilizamos sete projetores de alta definição e luminosidade e dezenas de pessoas foram envolvidas na produção”, informa José Mauro.

Além das projeções visuais haverá um auto de Natal representado na nave da igreja acompanhado de trilha sonora desenvolvida especialmente para o evento. O texto aborda um menino que sonha com a criação do universo em suas diversas etapas. “Nossa ideia foi desenvolver uma atração cultural e visual grátis para as pessoas que circulam na Avenida Paulista, visando facilitar o acesso à população, já que o local é um dos mais disputados do Natal na cidade”, revela Gui Afif, diretor geral do Natal Iluminado.

As apresentações acontecerão todas as noites e serão abertas ao público, sem necessidade de inscrição prévia ou ingresso, mas vale chegar com antecedência, pois em 2014, 11 mil pessoas conferiram o evento. “Estamos preparando um espetáculo que, com certeza, deve encantar a população, já que toca em temas profundos como a origem da vida e traz uma mensagem de esperança no final”, acrescenta Afif. O local comporta cerca de 400 pessoas sentadas e o espetáculo tem duração de 25 minutos.

Imagem_NI_1

Confira abaixo a fica técnica e agenda do evento:

Direção Geral: Gui Afif
Direção Técnica: Ricardo de Paula Eduardo
Direção Artística: José Mauro Gnaspini
Texto: Geraldo Lacerdine e André Luís Araújo
Narrador: Geraldo Lacerdine
Projeções: Alexis Anastasiou e Visualfarm
Trilha Original: Ricardo Perez
Canções: Grupo OPA
Coreografia Sandra Miyazawa

Programação

15/12/2015: 21h30

16/12/2015: 20h e 21h

17/12/2015: 21h30

18/12/2015: 20h e 21h

19/12/2015: 19h, 20h e 21h

20/12/2015: 21h

21/12/2015: 20h e 21h

22/12/2015: 20h e 21h

Local: Paróquia São Luís Gonzaga, Avenida Paulista, 2.378.

Verde e Meio Ambiente tem novo secretário

Durou pouco no cargo o secretário José Tadeu Candelária, Haddad nomeou hoje Rodrigo Pimentel Pinto Ravena para ser o novo secretário do verde e do meio ambiente (SVMA) de São Paulo.
Ravena era funcionário da Câmara Municipal, sendo Diretor Geral da Câmara Municipal de São Paulo na época do vereador José Américo, hoje secretário das Relações Institucionais.
PORTARIA 518, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2015
FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo,
usando das atribuições que lhe são conferidas por lei,
RESOLVE:
Exonerar, a pedido, o senhor JOSÉ TADEU CANDELÁRIA, RF
823.155.9, do cargo de Secretário Municipal, referência SM, da
Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 10 de
dezembro de 2015, 462° da fundação de São Paulo.
FERNANDO HADDAD, Prefeito
TÍTULO DE NOMEAÇÃO 102, DE 10 DE DE-
ZEMBRO DE 2015
FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo,
usando das atribuições que lhe são conferidas por lei,
RESOLVE:
Nomear o senhor RODRIGO PIMENTEL PINTO RAVENA,
RG 15.789.178-1-SSP/SP, para exercer o cargo de Secretário
Municipal, referência SM, da Secretaria Municipal do Verde e
do Meio Ambiente.
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 10 de
dezembro de 2015, 462° da fundação de São Paulo.
FERNANDO HADDAD, Prefeito

(Re)lançamento da PEDAGOGIA DO SUPRIMIDO no FIM

66645c52-6afc-4180-99af-29776835ef07

 

Por Zeh Gustavo

O FIM {Fim de Semana do Livro no Porto}, do qual Zeh Gustavo é um dos cambonos-curadores, não larga da literatura, como não se perde da rua, nem abre mão do copo em mãos, sempre meio cheio. Nisso que, dois anos depois de lançado, em uma pequena edição que felizmente se esgotou, meu livro de versos algo torpes algo porres algo fortes, “Pedagogia do suprimido”, ressurge, em segunda edição. O bicho agora baixou no terreiro da Autografia Editora, e terá lançamento no próximo sábado (12/12), às 18h, durante o FIM, no Morro da Conceição, no estande da editora. O autor da tela de capa é o cubano Pepe Lazcano, com arte da editora.

Quando publicou, num 2008 de aparente satisfação ou conformidade com os limites da política social então bastante populares, seu livro A Perspectiva do Quase, Zeh Gustavo já parecia antever que faltava alguma – ou muita – coisa. Diz o autor, na época, em entrevista ao jornal Algo a Dizer: “A poesia hoje é um instrumento de luta, luta criativa contra o utilitarismo reinante, e também uma possibilidade de intervenção discursiva à margem das mensagens onipresentes do estatuto do poder supermercadológico.” Complicado? Em 2013, as ruas mostraram que esse sentimento de insuficiência da vida contemporânea é capaz de tomar conta de uma grande massa de gentes de todos os matizes. É nesse clima de contestação que se insere Pedagogia do Suprimido, produzido em 2013, e que Zeh Gustavo relança, pela Autografia Editora, no dia 12 de dezembro, durante a terceira edição do FIM – Fim de Semana do Livro no Porto, do qual Zeh é um dos cambonos-curadores.

Sobre o livro
Pedagogia do Suprimido traça um inventário poético das refinadas estratégias de anulação do indivíduo, nas sociedades contemporâneas. O título do livro remete à obra do educador Paulo Freire, que propunha a emergência de uma pedagogia própria, para a libertação do oprimido. Na poesia-tese de Zeh Gustavo, o oprimido estaria a tal ponto enredado na trama desumanizante de um deus-máquina-mercado, programador até dos sentimentos, desejos e emoções, que teria involuído para uma condição de plena compressão – ou supressão, de si. Uma espécie de morte em vida que o autor busca flagrar, usando da própria biografia, inventada ou não, e de seu olhar aparentemente desencantado para, de maneira lírica, se situar em um combate por mais vida. Face a um sistema que tenta reduzir, dia a dia, o ser urbano a um estado mínimo de mero consumidor, alienado do potencial de realização de sua existência, a poesia faz-se arma para uma retomada, com amor e alma.

Sobre o autor
Um dos organizadores do Fim desde 2012, e morador da Zona Portuária do Rio, Zeh Gustavo é músico e escritor. Canta nos grupos de samba Terreiro de Breque e Samba da Saúde e nos blocos de carnaval Cordão do Prata Preta e Banda da Conceição. Na literatura, publicou, entre outros, os livros de poesia “Pedagogia do Suprimido” (Verve, 2013; Autografia, 2015), “A Perspectiva do Quase” (Arte Paubrasil, 2008) e “Idade do Zero” (Escrituras, 2005). Em 2012 participou da coletânea “Porto do Rio do início ao fim” (Rovelle, 2012), com o conto “Comuna da Harmonia”. Em 2015 integrou o livro “Rio de Janeiro: alguns de seus gênios e muitos delírios” (Autografia), com o texto Sérgio Ricardo: a toada firme de quem sabe o mar; a coletânea de crônicas “O meu lugar” (Mórula), com “Serpentina avoa, que hoje tem barricada!”; a antologia “Pele de todos os sangues”, do Sarau dos Sambistas, com uma série de poemas; e a Revista da Academia Carioca de Letras (Batel), com o conto “Por sobre o ruído rude da rotina besta”. Em 2014 seu livro de contos ‘Eu algum na multidão de motocicletas verdes agonizantes” (inédito) venceu o Prêmio Lima Barreto da Academia Carioca de Letras.

Vai ter samba! Vai ter carnaval!
E no domingo Zeh Gustavo canta com o Terreiro de Breque e a Banda da Conceição, no encerramento do FIM. 

Serviço
Sábado, 12/12, 18h. Lançamento do livro Pedagogia do suprimido, de Zeh Gustavo. 2ª ed. Orelha: Maria Célia Barbosa Reis da Silva. Rio de Janeiro: Autografia, 2015. 142 p. R$ 35,00.

Domingo, 13/12, 20h. Terreiro de Breque, Lúcio Sanfilippo e Banda da Conceição.

A entrada para todo o evento é franca.