Mês: março 2016

Palestras 1 e 2: Gerenciamento de áreas contaminadas no município de SP

Tópicos:

1. Ocupação do sítio urbano de São Paulo: implicações de ordem socioeconômica, espacial e ambiental;
• áreas contaminadas no contexto internacional;
• áreas contaminadas no Brasil.

2. Gerenciamento de áreas contaminadas;
• conceitos envolvidos no tratamento de áreas contaminadas;
• legislação pertinente no estado e no município de São Paulo;
• evolução da atuação dos órgãos públicos;
• gestão municipal de áreas contaminadas;
• estudos de caso na cidade de São Paulo.

Vagas: 50
Facilitação: Esp. André Luiz Andrade Pinto – Geógrafo, Analista de Meio Ambiente do Grupo Técnico de Áreas Contaminadas – GTAC/DECONT/SVMA, graduação: bacharelado e licenciatura em Geografia pela USP, professor dos cursos de Planejamento Urbano e Meio Ambiente; Responsabilidade Social e Meio Ambiente; Climatologia e Meteorologia; Pedologia e Hidrologia; Geologia Aplicada; Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento na Faculdade Estácio de Sá.
Dr. Shuqair Mahmud Said Shuqair – Geólogo do Grupo Técnico de Áreas Contaminadas – GTAC/DECONT/SVMA, doutorado em Estudos Ambientais em Solo e Água Subterrânea pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares – IPEN/CNEN-USP, geólogo formado pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo – USP/IGc.

Coordenação: Eliane dos Santos Bosio
Público: interessados no assunto.

Dias: 7 e 14 de abril de 2016, quintas-feiras.
Horário: das 9h às 12h.
Local: Sede da UMAPAZ – Parque Ibirapuera. Av. Quarto Centenário, 1268.
Pedestres: Portão 7A.
Estacionamento: Portão 7 da Av. República do Líbano (Zona Azul).

 

Inscrições: aqui

ÁGUA: Elemento Essencial da Vida

convite eletronico
No próximo dia 29 de março, às 18 horas na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – ALESP – Av. Pedro Alvares Cabral, 201 – Em Frente ao Parque do Ibirapuera
Auditório Teotônio Vilela – 1º Andar, será realizada audiência pública para o lançamento do livro ÁGUA: Elemento Essencial da Vida, produzido pela Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Rio Grande do Sul (APCEF/RS). No total 13 escritores (as) escreveram contos literários, realizados na Oficina de Criação Literária da associação. Os temas abordam a importância da água para a preservação da vida, a conservação e a recuperação ambiental, além da sua valiosa interface com a questão da saúde. Destaca-se a importância da publicação em um ano em a Campanha da Fraternidade Ecumênica trata da questão da água e do saneamento como um direito fundamental de todos e todas.
 
Serviço:
Lançamento do livro 
Terça Feira, 29 de Março de 2016 às 18 horas
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – ALESP
Av. Pedro Alvares Cabral, 201 – Em Frente ao Parque do Ibirapuera
Auditório Teotônio Vilela – 1º Andar
Promoção: Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da ALESP
Haverá distribuição do livro e sessão de autógrafos, além de leitura de alguns contos
 
Convidados: 
  • Dom Flavio Irala – Presidente do CONIC – Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil. (Coordenador da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 que tem como tema central a questão da água e do saneamento)
  • Autores  e idealizadores do livro (virão do Rio Grande do Sul especialmente para o lançamento do livro) 

DEFESA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

defesa
 
Por: Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros 
Dois pesos e duas medidas. É este o cenário da atual crise política instalada no país. Isso porque os setores mais retrógrados e conservadores exigem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, utilizando métodos que rasgam a Constituição e colocam em risco os direitos individuais e coletivos de toda a sociedade brasileira. O combate à corrupção é uma bandeira e uma luta legítima em busca de uma sociedade justa e igualitária. No entanto, a operação Lava Jato apresenta a recorrente seletividade do Estado. Afinal, por que Eduardo Cunha, mesmo denunciado por corrupção, ainda segue na presidência da Câmara dos Deputados? Os meios de comunicação – especialmente o Sistema Globo – fortalecem uma rede de manipulação da informação e de omissão. É importante fazer a distinção entre um jornalismo sério e comprometido com os fatos, a pluralidade e a função social da comunicação e o uso deliberado da mídia para conduzir os rumos da política brasileira e inflamar, de forma irresponsável, uma determinada versão dos fatos.
A responsabilização de corruptos e corruptores é necessária e defendemos que todos sejam investigados, inclusive governos dos anos 90, que privatizaram empresas públicas como a Vale do Rio Doce e Telebrás, o que ocasionou enorme perda tecnológica e demissões de engenheiros. Não podemos corroborar com a quebra do Estado Democrático de Direito com a utilização de grampos ilegais, conduções coercitivas e o desrespeito ao direito de ampla defesa. Defendemos a apuração de fatos concretos, e não factoides criados pelos veículos de comunicação.
O clima de intolerância que se avizinha é temeroso e o grau de animosidade também é consequência de determinados atos arbitrários do Poder Judiciário, que ferem a democracia e a estabilidade do Brasil. A História mostra que o fortalecimento de maniqueísmos recai no totalitarismo e autoritarismo. Nosso país passou por diversos golpes políticos e uma ditadura civil-militar e suas consequências serviram para a retirada de direitos, a censura e a justificativa para a tortura e o assassinato de milhares de pessoas.
A derrubada de um governo não pressupõe o fim da corrupção que, em nosso país, está enraizada culturalmente. Todos nós somos contra a corrupção e defendemos que todos sejam investigados e responsabilizados, independentemente de filiação partidária. A crise política ainda é agravada pelo fator econômico com o aumento de desemprego e da inflação. Além de uma necessária mudança na atual política econômica no país, é preciso recordar que esse quadro é reforçado pela retração proposital de grandes empresários, que têm interesse na derrubada do governo. Os braços para um golpe estão formados com o apoio de grandes grupos econômicos, dos meios de comunicação e de determinados setores conservadores instalados no Poder Judiciário.
Clamamos a sociedade brasileira ao diálogo e à defesa da democracia para o restabelecimento político das relações sociais. Vamos juntos, homens e mulheres, debater e construir um Brasil justo, democrático, soberano e igualitário. Não vai ter golpe! Vai ter luta!
 
Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge)
23 de março de 2016

Conexões Globais 2016 debate as cidades democráticas, mobilizações em rede e espaços urbanos

12134726335_0ce0ef6c78_b

Evento promove conferências com grandes pensadores e ativistas, oficinas e shows musicais

 

Nos dias 1 e 2 de abril, Porto Alegre será palco de um amplo diálogo entre os mais diferentes setores da sociedade em rede. A edição 2016 do Conexões Globais reunirá comunicadores e ativistas dos mais diferentes movimentos sociais nacionais e internacionais, governos e organizações para discutir temas como ocupação dos espaços urbanos, manifestações sociais em rede, políticas públicas e diversidade sexual e de gênero, compondo a programação oficial da Semana de Porto Alegre – 244 anos. Os eventos do Conexões – conferências, oficinas e shows musicais – acontecem no Vila Flores, espaço multifuncional no bairro Floresta, que abriga atividades de Arte e Cultura, Educação, Empreendedorismo e Arquitetura e Urbanismo. A entrada é franca. Confira o serviço e a programação completa abaixo.

Como nas edições anteriores, as atividades do Conexões Globais serão transmitidas ao vivo pela internet, com cobertura colaborativa via redes sociais. Além dos debatedores presenciais, cada debate conta com um webconferencista, que participa da discussão via web.

Serão seis debates (três a cada dia), sempre a partir das 16h. Entre os temas que serão discutidos, há amplo espaço para as cidades democráticas e a participação social via internet, conectando as ruas e as redes na gestão do bem comum. Entre os debatedores já confirmados estão Clara Averbuck (escritora e blogueira, uma das responsáveis pelo blog Lugar de Mulher); Fabio Malini (professor de Comunicação e coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura – Labic da Universidade Federal do Espírito Santo -UFES); Lola Aronovich (editora do blog “Escreva Lola, Escreva” e professora de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará); Pablo Ortellado (professor do curso de Gestão de Políticas Públicas e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo – USP) e Tiago Pimentel (ativista dos grupos Actantes e Interagentes, analista de redes que trabalha com cartografia de protestos). Todos eles trarão seus conhecimentos para estimular amplas discussões sobre cultura colaborativa, mobilização em rede e espaços democráticos no Brasil e no mundo. O Secretario Nacional de Direitos Humanos, Rogério Sottili, o Assessor Especial para Participação Social da Secretaria de Governo, Renato Simões, e o presidente da empresa de tecnologia da informação e comunicação da Prefeitura de Porto Alegre (PROCEMPA), Mário Teza, também participam das mesas.

Uma das mesas, intitulada “Brasil: Jornadas de Junho aos novos movimentos sociais em rede” discutirá a força dos movimentos tecnopolíticos, como #PrimaveradasMulheres, #OcupaEscolaSP, e qual o papel destes movimentos sociais em rede e na renovação política brasileira. Em apoio a essa discussão, o painel “Mulherada Empoderada: os feminismos insurgentes nas ruas e nas redes” abrange o ativismo em rede, irá discutir a mobilização feminina frente ao machismo, à violência cotidiana e a indiferença do Estado. Enquanto o painel, “Participação Social na Era da Internet” busca trazer à discussão o conceito de gestão centralizada e controlada, aplicando a perspectiva da construção das cidades democráticas, conectando as ruas e as redes digitais na gestão do bem comum. A mesa “Diversidade Sexual e de Gênero: os desafios do ativismo na rede trará nomes expressivos e atuantes, tanto no RS como em outros estados brasileiros, como Daniela Andrade (militante transfeminista, diretora do Fórum da Juventude LGBT Paulista e membro da Comissão da Diversidade Sexual da OAB), Nanni Rios (jornalista, atuante na defesa da causa feminista e da comunidade LGBT) e Indianara Siqueira (fundadora do Preparanem, cursinho preparatório para o Enem voltado ao público trans). Confira detalhes de todas as conferências no presskit: https://goo.gl/WT1kcO

As oficinas que serão realizadas simultaneamente abordam tecnologia, arte e literatura, com temas como Escrita Criativa para Mulheres (com Clara Averbuck), VJ (com Astronauta Mecanico) e Análise e Grafo das Redes Sociais (com Fabio Malini, Fernanda Becker e Tiago Pimentel). Residentes do espaço cultural alternativo e autossustentável Vila Flores – que transformam o 4º Distrito da Capital num dos polos culturais mais importantes da cidade – abrem as portas dos seus estúdios para o público durante o evento e ministram oficinas como Gravura e Desenhos de Arquitetura e Observação (com Estúdio Hybrido), Teatro de Sombras para Crianças (com Cia. Caixa de Elefante) e Introdução ao Arduíno (hardware livre, ministrada pelo coletivo de tecnologia Matehackers). O número de vagas é diferente para cada oficina e as inscrições são gratuitas através de preenchimento de formulário no site http:// http://2016.conexoesglobais.com.br/oficinas.

No sábado acontece também o lançamento do livro Toureando o Diabo, romance da escritora Clara Averbuck e da ilustradora Eva Uviedo, editado após campanha de financiamento coletivo.

O Conexões terá também uma série de shows com artistas que trarão suas leituras sobre o mundo múltiplo e interconectado. Entre os músicos confirmados, estão Frank Jorge e Jimi Joe, que farão uma grande celebração musical, compartilhando o palco, onde um tocará os sucessos do outro. Wander Wildner também traz seu romantismo visceral em permanente mutação para os palcos do Conexões 2016. A cantora Izmália estará presente com um show tributo a Amy Winehouse, e outros dois grupos mostrarão o que há de mais desbravador em seus gêneros musicais: o Projeto CCOMA, com seu “future jazz”, e o Afrocalipse, que traz sangue novo ao hip hop gaúcho e brasileiro. Do Pernambuco vem um dos nomes mais importantes da nova música nordestina, Tagore Suassuna, que vai apresentar um show calcado no álbum de estreia – Movido a Vapor – que mescla baião, folk, rock em arranjos psicodélicos.

O Conexões Globais 2016 é realizado pela Associação Software Livre, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, apoio da Procempa e da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, da Secretaria de Direitos Humanos, do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e apoio cultural do Vila Flores.

12135405306_8cf6bc7395_b

Serviço

Conexões Globais 2016

Webconferências, oficinas e atividades culturais

Dias 1 e 2 de abril de 2016, no Espaço Cultural Vila Flores

Rua Hoffmann, esquina Rua São Carlos, Floresta – Centro – Porto Alegre/RS

Horário: a partir das 16h (as oficinas iniciam às 13h30)

Entrada Franca

 

Site: www.conexoesglobais.com.br

Facebook: http://bit.ly/FaceConexoesGlobais

Twitter: @conexoesglobais

Youtube: https://www.youtube.com/user/CANALconexoesglobais

Instagram: instagram.com/conexoesglobais

Google +: https://plus.google.com/103429336625298786563/posts

Oficinas: O número de vagas é diferente para cada oficina e as inscrições são gratuitas através de preenchimento de formulário no site http:// http://2016.conexoesglobais.com.br/oficinas.

No local haverá praça de alimentação e bebidas. Participam: Café Minéraux, Laboratório do Pão, Lá de casa e Cerveja Artesanal Solerun.

O estranho mundo brasilis

odeibrecht

Gilberto da Silva

Golpistas se reúnem em Lisboa em tramas de conspiração. Listas inundam os jornais e a mídia televisiva faz de conta que não sabe de nada. aqui tudo é parcial. Só interessa o que lhes convêm. Deram o óleo para o ódio e a intolerância prosperar. Violam tudo, até a Constituição. Urros e sussurros. Mentiras e videotapes. Sátiras e horror! A sociedade doente, virótica, viralizada. Os seres, antes humanos, exalam a violência características dos ancestrais. Culpado é o outro que toma se espaço, que bebe a sua água que usurpa o seu dinheiro. Enclausurados…Sociedade infartada! Doentes.Negam o que tem que ser positivado. Positivam o que deve ser negado. De que riem os democratas, se a tal democracia está esfacelada?

É assim lembro do poema de Bertold Brecht:

Canção

Eles tem códigos e decretos.
Eles tem prisões e fortalezas.
(sem contar seus reformatórios!)
Eles tem carcereiros e juizes
que fazem o que mandam por trinta dinheiros.
Sim, e para que?
Será que e;es pensam que nós, como eles,
seremos destruídos?
Seu fim será breve e eles hão de notar
que nada poderá ajudá-los.

Eles tem jornais e impressoras
para nos combater e amordaçar.
(sem contar seus estadistas!)
Eles tem professores e sacerdotes
que fazem o que mandam por trinta dinheiros.
Sim, e para que?
Será que precisam a verdade temer?
Seu fim será breve e eles hão de notar
que nada poderá ajudá-los.

Eles tem tanques e canhões,
granadas e metralhadoras
(sem contar seus cassetetes!)
Eles tem policia e soldados,
que por pouco dinheiro estão prontos a tudo.
Sim, e para que?
Terão inimigos tão fortes?
Eles pensam que podem parar,
a sua queda, na queda, impedir.
Um dia, e será para breve
verão que anda poderá ajudá-los.
E de novo bem alto gritarão: Parem!
Pois nem dinheiro nem canhões
poderão mais salvá-los.

PS: não eu não odeio o poeta...

Drink em homenagem a Che Guevara

mojitodelcheA criatividade é uma peça fundamental na hora de criar uma receita, seja ela de um delicioso prato ou de um saboroso drink.

Inspirado em Cuba, o long drink é feito com rum e faz uma referência direta com o ícone da revolução cubana, Che Guevara – nascido em Rosário. “O tradicional é feito com água gaseificada. Mas Fidel Castro, grande parceiro de Che, apreciava uma derivação da original e adiciona refrigerante de limão”, explica o bartender Rafael Sosa.

Considerando todas essas informações e adicionando ingredientes como sementes de cardamomo e o limão siciliano, o bartender concebeu o refrescante e cítrico aperitivo, um dos sucessos do Rosário Resto Lounge – que hoje tem, em termos de quantidade, o maior bar da América Latina, com, aproximadamente, 115 rótulos.

 

Saiba como preparar o “Mojito Del Che”:

  • · 1oz (onça) Rum Bacardi Superior
  • · 5 ml Suggar Syrup
  • · Limão Siciliano
  • · Hortelã
  • · Sementes de cardamomo
  • · Refrigerante de limão

 

Preparo:

Macere dois pedaços de limão siciliano com Suggar Syrup. Acrescente bastante gelo, o rum e as sementes de cardamomo.  Mexa com o auxilio de uma colher bailarina. Coloque mais gelo. Finalize completando com o refrigerante de limão.

 

Decore com limão siciliano e hortelã.

 

Mais informações:

O Rosário Resto Lounge fica na Rua 24 de Outubro nº 1539, bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

O restaurante especializado em gastronomia funcional abre de segunda a sábado, das 11h às 14h30min. Já o lounge de entretenimento inicia às 18h, de terça a sábado.

 

 

Dia Mundial da Água

Em todas as partes do mundo, a água está sendo esgotada e/ou poluída. A região metropolitana de São Paulo, por exemplo, apesar de importar água de outras bacias hidrográficas, está próxima de um estresse hídrico. O desenvolvimento da agricultura extensiva, da construção civil e da indústria aumenta a procura da água potável. Seu uso descontrolado eleva o nível dos conflitos por recursos naturais, gerando a desertificação da Terra.

Assista o documentário Ouro Azul: A Guerra Mundial pela Água, dirigido por Sam Bozzo e produzido pela Purple Turtle Films. O documentário, baseado no livro Ouro Azul, de Maude Barlow, ilustra os riscos acarretados pela falta de água potável do planeta e suas aplicações. O filme venceu 6 prêmios em festivais internacionais em 2009, tendo sido premiado como o melhor documentário no Vancouver International Film Festival, melhor documentário ecológico no Newport Beach Film Festival, melhor documentário no European Independent Film Festival e no Beloit International Film Festival e melhor documentário de ambiente no Tri-Media Film Festival e no Docufest Atlanta.