Day: 27 de junho de 2016

5º Arraiá do Instituto Gabi será dia 2 de julho, das 11h às 17h, em sua sede

Quadrilha, comidas típicas, diversão e muita solidariedade marcarão o evento, importante para arrecadar fundos para a manutenção dos atendimentos de fonoaudiologia
C:UsersCristina ThomazDocumentsClientesInstituto Gabi2016montagem festa junina.jpg
O Instituto Gabi, localizado na zona sul de São Paulo, promoverá, no dia 2 de julho, das 11h às 17h, sua tradicional Festa Julina. A festança acontecerá em sua sede, localizada na rua Gustavo da Silveira, 128, Vila Santa Catarina.
Já estão programadas a quadrilhas com os atendidos, com as famílias e, claro, com os convidados que quiserem juntar-se à dança. E, para tornar a tarde ainda mais especial, não faltarão delícias tipicamente juninas.
A renda da Festa Julina já tem uma importante destinação: será revertida para manter o atendimento de Fonoaudiologia, essencial para as crianças e jovens atendidos. “Só temos verba para pagar pelos atendimentos até julho”, alerta o presidente do Gabi, Francisco Sogari, jornalista e professor universitário. “Nossa expectativa é dar sequência a partir do que angariarmos no evento”.
O Instituto Gabi está comemorando 15 anos de atuação. É uma referência de qualidade em seu campo de atuação, por meio do Núcleo de Apoio à Inclusão de Pessoas com Deficiência. O trabalho não envolve, apenas, crianças e jovens com deficiência, mas também, suas famílias.
Mais sobre o Instituto Gabi e como contribuir
Iracema Sogari atua há mais de 25 anos em educação para pessoas com deficiência e, há 15, fundou o Instituto Gabi com o marido, o jornalista Francisco Sogari, que preside a ong. Durante esses anos, o Instituto Gabi atendeu o máximo de pessoas que o procuravam – mas, a lista de espera é grande.
As crianças, adolescentes e jovens atendidos frequentam a casa diariamente, por meio período. Ali, participam de atividades de vida diária e oficinas, complementados pelo atendimento de fonoaudiologia e psicologia. Um assistente social realiza o trabalho com as famílias, incluindo projeto de geração de renda. O Instituto Gabi entende que a família é o alicerce de onde parte todo o trabalho. “As pessoas com deficiência passam quatro horas por dia no nosso atendimento. No restante do dia, estão com a família, daí a importância desta célula na vida destas pessoas”, destaca Iracema.
O que sustenta a entidade é um convênio com a Prefeitura de São Paulo, doações particulares e um bazar permanente de roupas e objetos na própria sede da ong, de onde vem o recurso para o pagamento de profissionais e das contas da entidade. Outra estratégia para garantir a sustentabilidade é a Campanha Sócio Patrocinador, por meio da qual os interessados recebem um boleto sem valor de cobrança, pelo qual podem realizar uma doação espontânea. A partir deste ano, a campanha conta também com a opção Sócio Patrocinador Master, voltada às empresas.
Para participar da campanha Sócio Patrocinador, Sócio Patrocinador Master, realizar doações diversas e/ou oferecer trabalho voluntário, deve-se estabelecer contato com o Instituto Gabi, pelo telefone (11) 5564-7709, pelo e-mail contatosinstitutogabi@gmail.com ou consultando o site www.institutogabi.org.br

Dia Nacional do Diabetes.

diabetes

Hoje (27) é o Dia Nacional do Diabetes. Caracterizada pela incapacidade do organismo de metabolizar o açúcar, a doença acomete 6,2% da população adulta. De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o diabetes atinge 9 milhões de brasileiros.

O diabetes é causado por fatores genéticos e ambientais, principalmente a obesidade e o sedentarismo. “Ter um parente de primeiro grau com a doença aumenta em 30% as chances da incidência”, explica a médica. A doença, no entanto, pode ser assintomática e dar os primeiros sinais apenas quando ocorre uma crise de hipoglicemia. Por isso, a importância de manter os exames de rotina em dia, além de informar ao médico o histórico familiar.

Como já é amplamente sabido, o paciente diabético deve banir o açúcar da sua dieta. Quando houver necessidade de adoçar alguma comida ou bebida, ele deve fazer uso de adoçante, seja aspartame, sucralose ou estévia. É proibido o consumo de açúcar demerara, mascavo e light, mel e misturas de açúcar com adoçante.

Já os carboidratos, por se transformarem em açúcar depois de metabolizados, devem ser ingeridos em quantidades controladas, preferencialmente em sua forma integral, e um de cada vez. “Não é aconselhável comer massa e torrada, ou pão e arroz, em uma mesma refeição”, esclarece a especialista.

Além dos exames periódicos, uma alimentação saudável e equilibrada, em conjunto com a atividade física e a medicação, faz parte do tratamento das pessoas com diabetes.
Sintomas Prevenção
Sede intensa
Perda de visão
Perda de peso
Urinar em excesso
Cansaço ? Manter o peso normal
Alimentar-se de forma saudável
Fazer atividade física com regularidade
Evitar o uso de bebida alcoólica
Consultar-se com um médico uma vez ao ano