Virtualidades

Madura,
bebe o suco puro das fantasias.
Ainda não dormistes,
e nem realizastes teus desejos.
 
Tem medo?
Tem alma?
Tem sexo?
 
Madura,
bebe a água dos sonhos.
Ainda não concretizastes as fantasias:
aquelas que teimam e inundar sua mente
nas noites quentes de verão;
aquelas que persistem provocar
calafrios em tua nervatura.
 
Procura fora do mundo real
o não real
o irreal
procura a loucura.
 
Sorve toda a beleza.
Percorre todo o corpo,
geme,
grita,
pula,
desvirtua.
 
Real ou não, cede aos encantos
do prazer puro
do desejo nato
do amor raro
 
Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s