Simple

Simplesmente

silêncio.

Simplesmente

só.

Onde foram os ruídos?

E as folhas escritas?

 

As palavras trocadas como um abraço?

Simplesmente sumiram.

Simplesmente silencio.
silenciado.

Silenciaram os toques e torpedos

as canções e emoções.

As fotos também silenciam?

Intensidade fugidia, calor, emoção entusiasmo paixonite.

Mudo simplesmente.

No silêncio, silencio…

Não há nada que volte o relógio, que atrase as horas, que movimente os pêndulos, nada absolutamente nada.

Simplesmente parado.

E nós olhando cada segundo deste tempo que não houve.

 

Veja mais Poesias _ Clique aqui –

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s