Revolta dos Irmãos Beckman

“Não resta outra coisa senão cada um defender-se por si mesmo;
duas coisas são necessárias: revogação dos monopólios e a expulsão dos jesuítas,
a fim de se recuperar a mão livre no que diz respeito ao comércio e aos índios.”
Manuel Beckman (1684)

 

Manoel Beckmam

Manoel Beckmam

Hoje, 24 de fevereiro, é a data em que foi instalada a Revolta de Beckman, também conhecida como a  Revolta dos Irmãos Beckman ou Revolta de Bequimão, ocorrida no Estado do Maranhão, em 1684. É tradicionalmente considerada como um movimento nativista pela historiografia em História do Brasil.

Em 24 de fevereiro de 1684, aproveitando da ausência do governador, um grupo de manifestantes promoveu um grande rebuliço em São Luís. Os revoltosos prenderam o governador interino, invadiram os colégios jesuítas e saquearam os galpões da Companhia de Comércio. Liderados pelos irmãos Manuel e Tomás Beckman, a revolta exigia a melhora das relações entre Maranhão e Portugal. Ao longo de quase um ano, Manuel Beckman, também conhecido como Bequimão, controlou uma junta revolucionária que tomou o poder político da província.

O movimento se deu devido à grande insatisfação dos comerciantes, proprietários rurais e população em geral com a Companhia de Comércio do Maranhão, instituída pela coroa portuguesa em 1682. Os comerciantes também reclamavam do monopólio da Companhia. Os proprietários rurais contestavam os preços pelos quais a Companhia pagava por seus produtos.  A companhia, porém, não cumpriu suas incumbências e deixou descontentes os latifundiários.

Como podem observar não foi uma revolta popular.

Manuel Beckmam, que para variar era chamado de Bequimão era um senhor de engenho que costumava ler livros proibidos. Tudo ia bem nessa manifestação, só que esqueceram do povo. Que povo? Uns eram escravos, outros índios que queriam ver como escravos, outros caboclos arredios. Só tinham aqueles que viviam às revoltabecustas da nobreza, sanguessugas…

Os irmãos Manuel e Tomas Beckman, expulsaram os jesuítas da região e dissolveram a Companhia de Comércio do Maranhão. Mesmo apenas reivindicando melhorias na administração colonial, o governo português reprimiu violentamente o movimento.

Em 1685, contando com um número restrito de participantes, foram controlados por forças enviadas de Portugal. a Revolta dos Beckman foi rapidamente suprimida. Manuel Beckman ( em 2 de novembro de 16860  e Jorge de Sampaio foram enforcados e a companhia, extinta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s