A ponte que cedeu

Por Gilberto da Silva

Ela está sem nome, mas não esquecida

Lembrada é todos os dias

Citada, desvelada, desnivelada

Desencantado as informações

Especulações, arquitetados pelo concreto

Fissuras, ranhuras, mediações midiáticas

Um ponto de referência

A ponte sem nome

Apenas aquela que cedeu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.