Aurora no Planalto e a força da mulher

Gilberto da Silva

ALVORADA” é  novo filme das diretoras Anna Muylaert e Lô Politi, um filme que narra, com proximidade e intimidade sem precedentes, o dia a dia de um chefe de estado em sua residência oficial – a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Alvorada – no período mais tenso e dramático da história recente do Brasil. Uma tensão que vai aumentando a cada dia. Mas é incrível ver a força e resistência da presidente.

cartaz

Com certeza o expectador terá uma outra visão do processo de impeachment – vistos em outros filmes, também dirigidos por mulheres- que acabou por afastar a primeira mulher eleita presidente do Brasil.

O cotidiano do palacio presidencial, com seus assessores, seus funcionários e seus animais no quintal é bem diferente dos filmes que focaram na desgraceira que foi aquela sessão do impeachment de Dilma Roussef em 2016. A câmera foi focada exclusivamente no espaço fechado do Palácio residencial da presidente e seus movimentos. Ouve Dilma e suas criticas às elites brasileiras,  suas perguntas: “será que eu não sou um ser humano?”, “eu não me desequilibro” e as tensões aumentado… O golpe já posto.

A melancolia vai aprofundando com o final do filme e funcionários, assessores e ex-ministros, perplexos e quase sem ação com o resultado da votação.

O filme reve uma Dilma culta em conversas informais sobre política, história, literatura, sorridente em vários momentos. O ser humano está presente para além do cotidiano da política.

Segundo as diretoras, Anna Muylaert e Lô Politi:

ALVORADAé um filme de emergência, feito no calor da hora entre pessoas que nunca tinham trabalhado juntas mas que se uniram num esforço estupefato para registrar os últimos momentos de Dilma Roussef no poder, sob a pressão de um golpe. ALVORADA tem o ponto de vista  da residência da presidente em todos os seus andares e esferas de poder focando sua câmera não nos grandes gestos históricos – já retratados em outros filmes do período – mas sim nos pequenos gestos pessoais de Dilma, seus assessores e funcionários e no clima de melancolia destes dias finais.  

Hoje, quase 5 anos depois, como consequência direta daquele período conturbado – vivemos uma crise sanitária, econômica,  política e moral no Brasil – talvez a maior de nossa história.   Acreditamos que ver o filme hoje e poder observar como ela reagiu pessoalmente a sua retirada do poder, possa talvez nos ajudar a compreender um pouco mais  porque chegamos até aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.