O que é reeducação alimentar e como agir!

Foto por Denys Gromov em Pexels.com

Conceitos:

Reeducação alimentar significa adotar novos hábitos de alimentação, o que não é tão simples como parece. Cada um de nós traz de casa uma série de práticas alimentares, hábitos e costumes ligados à comida que aprendemos de nossos pais e avós. Além disso somos submetidos à mídia, especialmente da televisão, com propagandas cheias de cores e “sabores”. E nós, como nossos filhos, adotamos o hambúrguer, o cheese-burguer, o cheese-isso, o cheese-aquilo, o fast-food regado a catchup e maionese.

Pois a reeducação alimentar consiste em substituir essas tentações por pratos balanceados, equilibrados com saladas, grãos e um pedaço de carne magra. Nem precisamos fugir do sanduiche, da feijoada ou do torresmo em fins de semana. Força de vontade e consciência é sempre necessária, mas é preciso não transformar os novos hábitos em algo sofrido e desagradável. O importante é acostumar-se no dia-a-dia a uma refeição completa para manter nosso organismo funcionando bem e com a menor quantidade de calorias.

Uma alimentação saudável pode ser resumida em três palavras: Variedade, moderação e equilíbrio.

Grupos de Alimentos: Caminho Para uma Alimentação Mais Saudável

Uma dieta mais balanceada dá ênfase a uma variedade de cereais e outros carboidratos complexos, vegetais, frutas e menor porção de carnes e peixes, laticínios e gorduras. 

O quadro abaixo lista as quantidades diárias recomendadas, em ordem decrescente, para os seis grupos da Pirâmide Alimentar e oferece sugestões para melhorar sua alimentação.

Grupos de alimentos e seus nutrientes:

  • Pães, cereais, massas e arroz

      6 a 11 porções diárias. Esses alimentos fornecem carboidratos complexos (amido) e são importantes fontes de vitaminas do complexo B, magnésio e muitos outros minerais. Pães e cereais enriquecidos também fornecem ferro; alguns produtos são enriquecidos com cálcio.

Tente: Sempre que possível, use produtos integrais. Combinem cereais com feijões e outras leguminosas para formar uma proteína completa com baixo teor de gordura.

Evite: Fritar qualquer dos alimentos deste grupo. Além disso, só use manteiga, margarina e outros tipos de molhos cremosos com moderação.

  • Vegetais   

          3 a 5 porções diárias. Uma combinação desses alimentos fornece fibra e inúmeras vitaminas A e C, folato, potássio e magnésio, bem como importantes sustâncias que impedem o crescimento de tumores.

Tente: Incluir porções de brócolis, couve-de-bruxelas, repolho e outros vegetais crucíferos 3 a 4 vezes por semana. Estes alimentos juntos com os vegetais amarelos ou alaranjados, contêm bioflavonóides protetores.

Evite: Fritar os vegetais em óleo; servi-los com manteiga ou molhos cremosos; cozinhá-los demais, o que destrói alguns nutrientes.  

     2 a 4 porções diárias. Como os vegetais, as frutas oferecem uma grande variedade de nutrientes, inclusive betacaroteno, vitamina C, potássio, fibras, vários bioflavonóides e outras substâncias importantes.

Tente: Comer ampla variedade de frutas, incluindo pelo menos uma fruta cítrica por dia. Incorpore-as às refeições e coma-as no lanche, no lugar de produtos ricos em gordura e açúcar.

Evite: Consumir todas as frutas de uma vez. Alimentos ácidos em excesso podem levar a distúrbios intestinais.

  • Leites e Derivados

      2 a 3 porções diárias. Os laticínios – como leite, queijo, iogurte e outros – são a principal fonte de cálcio. Também fornecem proteínas e riboflavina e outras vitaminas do complexo B.

Tente: Optar por laticínios com pouca gordura, como leite,iogurte e queijo desnatado. Procure marcas enriquecidas com vitaminas A e D.

Evite: Produtos ou receitas que contenham creme de leite, manteiga, leite integral ou queijos gordurosos.

  • Carne vermelha, frango, peixe, feijões e nozes.

           2 a 3 porções diárias. Este grupo fornece a maior parte da proteína da dieta, bem como vitamina do complexo B, ferro, fósforo, magnésio, zinco e outros minerais.

Tente: Optar por frango ou peixe. Limite às carnes vermelhas e gordurosas ou processadas, como salsicha; em vez disso, escolha carnes magras e retire toda a gordura antes de cozinhar.

Evite: Fritar; em vez disso prepare-as grelhadas, assadas ou cozidas.

  • Alimentos ricos em gordura e açúcar

         Use esporadicamente. Este grupo inclui a margarina, manteiga, óleos, açúcar, chocolate e outros alimentos doces ou gordurosos. Apenas uma quantidade muito pequena de gordura é necessária para que o organismo desempenhe suas funções adequadamente.

Tente: Utilizar as gorduras monoinsaturadas, como óleos de canola e azeite de oliva. Acrescente sabor usando temperos, em vez de fritar em óleos ou usar molhos gordurosos. Tire a gordura da carne de sopas, cozidos e caldos.

Evite: Lanches gordurosos como batatas fritas, chocolate, confeitos e sorvetes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.