Presidente da Sabesp nega racionamento de água em São Paulo

“Não existe racionamento. O que há é falta d’água em lugares pontuais, principalmente em áreas muito altas, muito longe dos reservatórios, em residências com muitos moradores ou onde a reservação [armazenamento] está incorreta”, afirmou a presidente da Companhia de Saneamento Básico do estado de São Paulo (Sabesp), Dilma Pena.

CPI_DA_SABESP-08-10-2014-FRANCA-04123-72ABRE

 

“Agora que que o governo tucano já foi reeleito, a mídia confirma o que a gente já sabia, pois convidada a prestar esclarecimentos à CPI no dia 17 de setembro, a presidente da Sabesp não compareceu alegando “questões pessoais. Mas como sempre acontece em São Paulo, a imprensa não falou e tampouco escreveu uma linha sobre o assunto. Agora vai ficar claro que em São Paulo não existe política para Recursos Hídricos, não se faz investimentos na captação de água, em reservatórios e interligações. 
Agora a mídia vai querer mostrar que é imparcial, mas “agora, Inês é morta” !” – Julio Cesar Sacramento, sociologo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s