Em busca da felicidade

Em-busca

Em junho de 1941 uma nova era do rádio brasileiro começou quando o locutor da Nacional anunciou:

“- Senhoras e senhoritas, o famoso creme dental Colgate apresenta o primeiro capítulo da empolgante novela de Leandro Blanco, em adaptação de Gilberto Martins : Em Busca da Felicidade.”

A radionovela, de origem cubana foi a maior parcela de audiência nos horários matutino e vespertino. Segundo Renato Ortiz[1], “a radionovela surge no Brasil como um produto importado produzido pela Standard Propaganda, agência de publicidade que administrava a conta da Colgate – Palmolive no Brasil e pretendia explorar uma fórmula já testada com sucesso nos Estados Unidos e em países latinos, oferecendo programas voltados às donas de casa e seguindo um padrão preestabelecido:

  1. a) temática é folhetinesca e melodramática;
  2. b) o público visado é composto por donas de casa.”

Em Busca da Felicidade tinha todos os elementos de um grande drama: casos de adultério, mãe solteira, tentativa de suicídio, amores não correspondidos, etc. A ficção deu lugar a realidade e a diversos fatos curiosos. Um dos personagens era um médico, o Dr. Mendonça, que recebia dos ouvintes pedidos de receitas e diagnósticos. Outro caso foi o da personagem grávida e desprotegida Carlota, que comoveu os ouvintes ao ponto destes chegaram a enviar enxovais de bebê, alimentos e dinheiro. Um fã doou uma herança ao galã de voz aveludada e um grupo de senhoras mandou rezar uma missa pela morte de uma personagem.

Carlota Morais

O horário escolhido para transmissão da primeira radionovela do Brasil foi o matinal, que era de baixa audiência. Por isso, o patrocinador criou uma estratégia para aferir a receptividade, oferecendo um brinde para quem enviasse um rótulo do creme dental Colgate. No primeiro mês chegaram 48 mil pedidos, comprovando a eficácia do novo programa. Depois disso, as radionovelas disseminaram-se pelas programações de todo o Brasil.

A primeira e autêntica história seriada radiofônica, durou dois anos e marcou época, abrindo os espaços hoje preenchidos pelas novelas televisadas.

[1] Ortiz , Renato . Telenovela : história e produção . São Paulo .Ed.Brasiliense . 1989.

Ouça a abertura da radionovela “Em Busca da Felicidade”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s