Sobre a arte de engolir sapos

Certas coisas só são amargas se a gente as engole: assim escreveu o cartunista Millor Fernandes! Mas no senso comum corre o ditado que não é nada bom engolir sapos! Quanta sacanagem com o sapo. O sapo não é tão feio como parece. Há várias espécies de sapos e tem uns danadinhos bonitos perdidos na natureza.

O grande mestre Rubens Alves, no texto A arte de engolir sapos assinala: “Mas o fato é que nós, humanos, não consideramos os sapos como animais com que gostaríamos de conviver. Ter um cãozinho, um gato ou um coelho como bichinho de estimação, tudo bem. Mas se o menino quisesse ter um sapo como bichinho de estimação, os pais tratariam de levá-lo logo a um psicólogo para saber o que havia de errado com ele. Sapo é bicho de pesadelo.”

Vamos fazer um favor aos sapos: nada de engolir os pequenos anfíbios. Deixemos os bufonídeos em paz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.