Flora Purim, magnífica e ignorada

000a221d_medium

Não faz parte da sociedade do espetáculo? Então, ignore! É só mesmo assim para saber e tentar entender porque nunca se fala de Flora Purim. Uma cantora internacionalmente reconhecida como umas das grandes interpretes do Fusion Jazz e absurdamente esquecida pela mídia cultural brasileira.

Flora, filha de um violinista russo e de uma pianista pernambucana e irmã da também cantora Yana Purim. Começou a cantar e a tocar piano e violão ainda menina.

Segue abaixo um trecho da sua biografia que consta no dicionário Cravo Albin da MPB:

Em 1965, gravou um compacto duplo e, em seguida, lançou o LP “Flora é MPM”, com coordenação de Dom Um Romão, arranjos de Cipó, Osmar Milito e Dom Salvador, e participação de Rosinha de Valença (violão), Manoel Gusmão (baixo), Raul de Souza (trombone) e Dom Um Romão (bateria).

Dois anos depois, mudou-se para Nova York (EUA), vindo a se casar com o percussionista Airto Moreira.

Foi convidada por Gil Evans, que comparava sua voz a um instrumento, a fazer parte da Big Band do maestro, tendo sido a única cantora a ocupar essa posição. Com o grupo, gravou o LP “Where flamingo flys”, com destaque para as faixas “Nanã” (Moacir Santos) e “El matador” (Kemy Dorham).

Em 1972, gravou, com Chick Corea, Stanley Clarke e Joe Farrell, o LP “Return to forever”, título adotado em seguida como nome do grupo, com o qual lançou, no ano seguinte, o LP “Light as a feather”.

Em 1973, lançou seu primeiro disco solo no mercado norte-americano, “Butterfly Dreams”, pelo qual foi considerada Melhor Cantora de Jazz, pela revista “Downbeat”, em votação de críticos e leitores, tendo se mantido nessa posição durante mais cinco anos.

Na década de 1980, gravou com Airto Moreira os LPs “Humble People” e “The Magicians”, pelos quais recebeu duas indicações para o Prêmio Grammy relativas às faixas “Vinte anos blues” (Sueli Costa e Vitor Martins) e “Esquinas” (Djavan), respectivamente.

Integrou a banda Fourth World, juntamente com Airto Moreira, José Neto (guitarra) e Gary Meek (teclados).

Em 1992, gravou em dois discos contemplados com o Prêmio Grammy: “Planet Drum”, de Mickey Hart, baterista do conjunto Grateful Dead (Melhor Disco na categoria World Music), e “The Dizzy Gilliespie United Nations Orchestra” (Melhor Disco de Jazz).

Em 1995, apresentou-se no Soho’s, Ronnie Scott’s Club de Londres (Inglaterra), com uma nova banda formada por Gary Brown (baixo), Jovino dos Santos (teclados e flauta), José Neto (guitarra), Giovanni Hidalgo e Airto Moreira. Gravou o disco “Speed of Light”, que contou com a participação de sua filha Diana Purim Moreira.

Ao longo de sua carreira, participou de gravações com diversos artistas como Duke Pearson, Carlos Santana, Hermeto Pascoal, Gil Evans, Joe Sample, José Neto, Mickey Hart e Dizzy Gillespie, entre outros, além de Airto Moreira, com quem gravou cerca de 30 discos.

Em 2001, lançou o CD “Perpetual emotion” e, no ano seguinte, o CD “Flora Purim sings Milton Nascimento”.

No ano seguinte, recebeu do consulado brasileiro, em Los Angeles, a Ordem do Rio Branco, por sua contribuição à cultura de seu país.

Esteve no Brasil em 2003, divulgando seu CD “Speak no evil”. Realizou shows no Rio de Janeiro (Teatro Rival), acompanhada por Airto Moreira (percussão), Luiz Avellar (piano), Nei Conceição (contrabaixo) e Philipe Baden (teclados (Teatro Rival), seguindo em turnê por outras cidades brasileiras.

Em 2005, lançou o CD “Flora’s Song”, com suas composições “Las Olas” (c/ Jaco Pastorius e Diana Booker), “Anjo do amor” (c/ Toninho Horta) e “Flora’s Song”, além de “Less Than Lovers” (Lynne Earls e Diana Booker), “This Is Me” (Diana Booker e Krishna Booker), “É preciso perdoar” (Carlos Coquejo e Alcyvando Luz), “Silvia” (José Neto e Airto Moreira), “Forbidden Love” (Andy Narell e Diana Booker), “Anjo de mim” (Ivan Lins e Vitor Martins) e “Lua cheia (Lynne Earls e Diana Booker).

Como sou curioso, sempre soube da existência de Flora Purim, mas quase nunca conseguia ouvir. Hoje graças à internet consigo ouvir essa preciosidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s