Nos bastidores do Pink Floyd

nos bastidores do pink floyd (baixa)

Por Gilberto da Silva

Ao som da trilha sonora do Pink Floyd aos poucos fui devorando esse livro da Editora Generale com quase 500 páginas e bem escrito pelo jornalista Mark Blake. O livro Nos  bastidores do Pink Floyd é literalmente uma viagem para dentro do mundo de uma banda que marcou uma geração (a minha…) e possui muitas entrevistas e uma pesquisa bem trabalhada pelo autor.

A grossura do livro pode assustar quem mão está acostumado a ler biografias, mas o autor conduz seu trabalho de forma agradável esmiuçando os primórdios da banda desde o The Pink Floyd Sound, nome original em que foi criado e detalha com muita riqueza a trajetória de Syd Barrett, o “pai” da banda e aos poucos vai mostrando aspectos da sociedade nos final da década de 50 e toda a geração de 1960 em diante.  Syd parece ser o objetivo a ser resgatado no livro e creio que para a nova geração este detalhe do livro é muito importante, pois poucos conhecem a história de Barrett.

Com astros vivendo entre ácidos e demais drogas, amores e perdições, Mark Blake traça o perfil de uma banda conturbada e fascinante. Mostra aos poucos como uma banda que tinha tudo para não dar certo foi gradativamente ganhando espaço no mundo do rock.

Os fãs da banda não vão se decepcionar ao ler o livro e sim descobrir novidades e detalhes curiosos da vida dos integrantes e da periferia do Pink Floyd (amigos, namoradas, parceiros de trabalho, testemunhas, críticos musicais).

Páginas pós páginas a vida e a música de Roger Waters, David Gilmour, Nick Mason, Richard Wright e Syd Barret e outros que participaram da banda são mostrados nas suas intimidades e nos processos de produção e bastidores dos álbuns da banda. Destaque para a riqueza de detalhes na produção dos clássicos The Dark Side of the Moon The Wall.

O livro foi publicado originalmente em 2007 e, portanto não traz informações sobre a morte do tecladista Rick Wright.

Para quem acompanhou a recente polêmica entre Waters e Caetano/Gil pode ter uma ideia da cabeça – um pouco “difícil” de Roger Waters. Mesmo para quem não é fã da banda recomendo o livro por se tratar de uma biografia respeitável e bem feita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s